domingo, 21 de novembro de 2010

O EMPOBRECIMENTO DA CIDADE DE PORTO ALEGRE

No final dos anos 60, quando iniciei minhas atividades profissionais, no alto de meus 16 anos bem vividos, a mui leal e valerosa Cidade de Porto Alegre, era uma metrópole regional que dava orgulho aos seus moradores.
O centro da cidade era o cartão de visita da cidade, com suas ruas limpas, seus prédios bem cuidados, inexistência de vendedores nas ruas, com algumas exceções como vendedores de jornal, bilhetes e uma que outra florista postada em qualquer quebrada.
A capital dos gaúchos se destacava no cenário nacional, ficando atrás somente das grandes metrópoles brasileiras,  as megas São Paulo e Rio.
O quadro hoje é aterrador, a cidade é um lixo só. A rua da praia, outrora passarela das moçoilas, e ponto de encontro dos rapazes para admirá-las, virou uma pocilga a céu aberta. O calçadão está muito desfalcado de sua pedras iniciais, grande parte quebrada e remendada com cimento ordinário. As grandes lojas não mais existem, deram lugares a financeiras e lojas de 1,99.
Os prédios do centro da cidade estão todos sujos, borrados, manchados, infiltrados, sem qualquer tipo de manutenção, salvo as honrosas exceções dos protegidos no programa Monumenta.
Já andei por grande parte das capitais brasileiras, incluindo as do sul, sudeste e nordeste, e cheguei à conclusão que somos a mais suja capital do pais.

Um comentário:

Luiz Fernando disse...

Tudo isso é verdade. Nasci e residi em Porto Alegre toda a minha vida, e assisti a decadência. Mudei para a Serra. Cidade bela, cuidada, ótima infraestrutura, povo educado e liberdade para os filhos. Outro mundo. Abç!

Arquivo do blog

QUEM É ESTE ESCORPIÃO?

Minha foto
PORTO ALEGRE, RIO GRANDE DO SUL, Brazil
EU E MINHAS CIRCUNSTÂNCIAS