segunda-feira, 31 de maio de 2010

PARNASO

Outro dia comentei o filme sobre o médium Chico Xavier. A curiosidade me levou a comprar o primeiro livro psicografado por ele. Trata-se de Parnaso de Além-Túmulo. Vários poetas mortos teriam ditado novos poemas ao Chico, que os teria psicografado, ou seja, escrito novas obras das pessoas já falecidas.

Os críticos da época, e alguns posteriores, dizem que se trata de imitação do estilo do autor. Que tal tarefa não seria difícil de fazer. É verdade, só que ele não tinha conhecimento da técnica, talvez não conhecesse direito os autores, e o que é mais incrível como teria tido tempo para escrever poesias tão diferentes, de estilos tão dispares?
Se entendermos que ele, como diriam os críticos, era um farsante: que genial farsante!
É verdade que até agora somente li os atribuídos ao meu preferido que é Augusto dos Anjos. O estilo me pareceu mais leve do que o amargo de A. dos Anjos, mas não afastaria de plano a hipótese de serem autênticos.
“A morte é como um fato resultante
Das ações de um fenômeno vulgar,
Desorganização molecular,
Fim das forças do plasma agonizante.”
(A. dos Anjos psicografado por Chico)

Augusto dos Anjos em EU:
Agora, sim! Vamos morrer, reunidos,
Tamarindo de minha desventura,
Tu, com o envelhecimento da nervura,
Eu, com o envelhecimento dos tecidos!

Acho que Augusto dos Anjos era mais mordaz, mais cáustico, mais ferino.
Acho que a psicografia de Chico em Augusto dos Anjos tenta muito se explicar, enquanto admirador da morte.
Mas, de qualquer sorte, quem somos nós para julgar.
De qualquer forma ele (Chico) era genial.

domingo, 30 de maio de 2010

QUEM PARIU MATEUS QUE EMBALE

Os cegos que me perdoem, pois tenho o maior respeito por eles. Mas é uma velha história que os envolvem. Um sujeito chega entre dois cegos e finge colocar um dinheiro entre os dois, e diz bem alto: podem dividir a grana. Na verdade não colocou dinheiro algum. Passa um tempo e um cego diz para o outro, cadê a minha parte, o outro diz, você que recebeu o dinheiro é que deve repartir. Já estão a ponto de brigar a socos, quando o "engraçadinho" diz hi larga esta faca! Os coitados dos cegos saem correndo um para cada lado, tropeçando em tudo. Pois o Lula e sua equipe de gênios das relações internacionais nos meteram numa briga de cegos. Como vamos sair desta verdadeira fria? Não sei, quem pariu Mateus que embale.

PROST!

Existe gente que vai embora e nós não ligamos. Existe outras, no entanto, que fazem muita falta. Pessoas há em que é impossível não perceber a sua presença, pois cativam. Mesmo sendo ranzinzas, muitas vezes, este fato não abala nossa convicção que é bom ficar com elas.
Mesmo sabendo que elas podem estar numa boa, a gente sente a falta delas, pois a distância faz os encontros serem poucos neste tempo que nos resta de vida, que não sabemos quanto é.
Nesta foto, que acosto neste meu pequeno texto, está junto com minha filha Gabriela que também está longe de mim, mas não tanto, pois a posso ver depois de três horas de viagem, o meu cunhado Mário que está morando já há cinco anos em Londres.
Há três anos o visitamos lá no UK. O reecontro nosso foi muito bom. Nos mostrou toda a capital britânica, exatamente como fez com minha filha e meu genro agora em maio.
Faço então ao Mário uma homenagem aqui no meu blog, com esta bela foto, num de seus bons elementos que é tomar um belo copo de cerveja.
PROST, Mário, PROST Gabriela!

sábado, 29 de maio de 2010

NOS OS INFANTES ESTAMOS DE LUTO

A comunidade do 18º Batalhão de Infantaria Motorizada, o famoso 18º BIM ou 18º RI, conhecido também como o Batalhão Arranca Toco, ou quando ainda em Porto Alegre, antes de ir para Sapucaia do Sul, o Batalhão da cidade, está de luto. Foi assassinado o seu sub-comandante Tenente Coronel César De Sylos, vítima de um assalto. Fiquei muito triste que tenha acontecido tal desfecho na vida do Coronel, juntando meu abraço amigo a toda a sua família, e todos os componentes do batalhão, onde estive há pouco tempo.
Ele morreu num assalto. Esta tipificado o latrocínio, o qual impõe pena máxima de 30 anos. O julgamento é feito por juiz singular, ou seja, como inicialmente seria um crime contra o patrimônio, e depois é que atingiu a vida de alguém, não vai a júri popular, o que, segundo o meu modesto entendimento é bom.
O problema é que estamos no regime brasileiro, onde localizar os autores do atentado será difícil, por falta de meios materiais para tanto. Se a polícia conseguir botar as mãos nos meliantes; se alguém não mandar soltá-los antes do julgamento. Se eles responderem o inquérito até o final, e se o inquérito resultar em denúncia, se a denúncia resultar em condenação, finalmente eles irão para a penitenciária, não para passar 30 anos ou mais como mereceriam, mas 1/6 de sua condenação, no máximo 5 anos, quando estarão na rua novamente, por força de uma legislação fraca.
Assim, poderão voltar a delinqüir, deixando novas famílias tristes, novos amigos ou camaradas como eu chateados por perder companheiros.
É o nosso Brasil liberal.

DÁ UM CANHÃO AI MOÇO!

O governo paraguaio está pressionando o governo brasileiro a devolver o canhão Cristiano (na verdade um obuseiro) que se encontra em museu brasileiro. O governo acabará cedendo como só acontecer, pois pretende com isso fazer a propaganda pessoal do senhor Lula Lá no cenário internacional, mesmo que os interesses nacionais sejam prejudicados.
Este tipo de troféu de guerra é muito comum, e dificilmente é reivindicado pela nação perdedora, principalmente pelo fato de, não raro, ela também ter algum troféu da nação adversária.
Já andei por muitos museus, entre eles o Louvre, em Paris, o British Museum em Londres e os Museus novaiorquinos. Em todos eles é evidente a presença de troféus e objetos surrupiados de outros países. Na grande maioria é nítidoa a forma abrupta como foram arrancados de seus locais de origem.
No museu britânico (British Museum) eu fiquei indignado com as peças e as condições delas. Era flagrante que tinham sido arrancadas dos seus locais no Egito, na Messopotânia, na África etc...Quase fui a loucura ao ver um pedaço das COLUNAS DE TRAJANO quebrada ali no meio do museu.
O próprio Paraguai tem troféus de guerra conseguidos no Brasil, entre eles até um navio.
Mas escrevam aí, Cristiano vai voltar  para o Paraguai, ou seja, abriremos mais uma vez as pernas, num tipo de diplomacia frouxa, longe dos interesses nacionais, voltadas aos interesses pessoais.

REPLICANDO O IRMÃO

Meu caro Penha, quando digo que sou contra a idéia que alguém nasça sem pai, evidentemente estou me referindo a pai vivo. Qual criança gostaria de não ter pai vivo? Nem aquelas onde o pai é bêbado, drogado, que bate nelas, que bate na mãe delas, gostariam de não ter pai. Claro, elas não gostariam de ter aquele pai, mas gostariam de ter outro idealizado na cabecinha delas.
Vem me dizer que quando menino, e ouvindo histórias de órfãos você não ficava com um puto medo de perder o pai ou a mãe? É claro que sim é natural. Eu também tinha este receio.
O erro é ter o poder de fazer a criança nascer sem pai vivo. Data máxima vênia, meu amigo, é egoismo puro da mãe. Quer afogar a mágoa de ter ficado viúva, de ter ficado sozinha, para tentar trazer um pouco de seu falecido consorte, mesmo que este fruto deste seu desejo venha sofrer com isso.
A assimilação da perda é uma ciência. Saber conviver com a saudade e fazer dela uma coisa boa é para poucos. Esse tipo de saída, onde somente ela ganha, não me parece correta.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

JOSÉ OSNIR VS JOSEPH HOSNYR

Ao contrário de mim, José Osnir, Joseph Hosnyr é complicado. Não gosta de coisas simples. Adora recitar coisas que não são captadas pela maioria dos mortais. No espaço, o caminho mais curto entre dois pontos é uma linha curva e não a reta. Quando olhamos para o céu estamos olhando o passado.O passado, o presente e o futuro não existem, logo o tempo não existe.Se o queijo tem buracos, como os suíços; logo onde eles existem não há queijo, logo quando mais queijo eu tiver, mais buracos haverá, logo menos queijo. Assim quanto mais queijo eu tiver, menos queijo eu terei.O que nasceu antes o ovo ou a galinha? A galinha, pois ela nasceu de um ovo de um não galinha, conforme diz a evolução das espécies, segundo Charles Darwin, e também pelo princípio da criação ou do design inteligente onde Deus teria criado os animais diretamente, e não criado o ovo donde sairia a galinha.
Se José Osnir é prático e pragmático, Joseph Hosnyr dá muitas voltas. Jose Osnir é ego, Joseph Hosnyr é superego, a própria figura do censor. Onde andaria o id para completar o trio de Freud, no mundo do inconsciente? O id é instintivo, afoito ou aloprado. José Osnir é cauteloso, Joseph Hosnyr é meticuloso, é evidente que não existe aqui um id a completar o trio. José Osnir tem poucos amigos. Joseph Hosnyr não tem amigos. Aliás, tem um: José Osnir. Somente este para acreditar naquele. Eles são complementares: o primeiro simplifica; o segundo complica.
Se for verdade que o primeiro tem poucos amigos, também é verdade que o segundo, embora não tenha amigos, tem muitos admiradores, e até imitadores ou serão imitadoras? Joseph Hosnyr faria sucesso no mundo acadêmico, onde não apresentaria uma introdução histórica e sim um escorço histórico. No foro, não apresentaria uma petição inicial e sim uma peça pórtico. Se fosse cronista social – que Deus o livre – não faria festa em sua casa e sim em sua morada. José Osnir faria um churrasco precedido de caipirinha. Joseph Hosnyr faria um aperitivo de aguardente doze anos com assado gaúcho.
José Osnir nunca tentou a política – por falta de vocação à mentira e desfaçatez. Joseph Hosnyr está mais assanhado que pinto no lixo para entrar. Sonha com as boquinhas: auxílio moradia, aposentadoria de preso político, conselho administrativo de estatal, rebarba de vencimentos de CC, e tudo mais em que possa se locupletar.
Espero que eles nunca se encontrem, pois podem virar um só o que será muito ruim para o José Osnir que já anda cheio com este tipo de companhia.

ADEUS A UM QUERIDO AMIGO

Eu caminhava pela Rua da Praia em direção ao gasômetro. Aquela figura bem magra de um homem já de terceira idade, vinha em sentido oposto, meio encurvado, em roupas tradicionais. Ao chegar perto de mim, abria um sorriso tímido me dava um abraço, perguntava como eu estava. Eu respondia que tudo estava bem. Perguntava sobre um amigo comum, do qual tinha preocupação com a saúde. Ao final, invariavelmente prometia: - vou passar lá (no cartório) para te levar uns discos.

Muitas vezes cumpriu a promessa, de sorte que tenho uma coleção de discos doados por ele. Não são discos da moda, nem que se vê tocar em nossas rádios. Somente na Rádio Guaíba à noite.

Era uma figura ímpar, uma pessoa meiga, doce, afável e carinhosa com seus amigos. Era educado com todas as pessoas, um verdadeiro cavalheiro.

Profissionalmente representava o verdadeiro rádio. Era o rádio. Não consigo imaginar rádio na noite sem ele. Uma voz identificada com o microfone. Foz clara sem artificialismo de impostação.

Ele é insubstituível. Não vejo ninguém no rádio atual que o possa substituir no que ele fazia tão bem. Profundo conhecer da história da música, desfilava na Rádio Guaíba todas as páginas musicais que se sucederam ao longo do tempo do rádio até os nossos dias.

Uma pessoa de quem o mínimo que se pode dizer nesta hora de seu passamento é que valeu muito à pena tê-la conhecido, e principalmente ter sido seu amigo.

Correndo o risco de ser considerado cabotino – e já sendo – quero citar Saint Exupéry, quando diz quando alguém parte deixa um pouco de si, mas também leva algum pouco de nós.

Fernando Veronese deixou um pouco dele em coração. Fique aí Fernando que também é o seu lugar.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

NASCIDO DE PAI MORTO?

Uma determinada senhora tinha guardado o sêmen do marido que morreu.
Passado algum tempo, tenta na Justiça o direito de utilizar o material para uma inseminação.
Fico pensando, que direito alguém tem de fazer com que uma criança já nasça órfã de pai?
Será que a mãe tem este direito?
A criança não tem o direito de ter um pai.
Como se sentirá no meio social tendo que explicar a ausência paterna?
O desejo da mãe de ter um filho, e de que seja de seu falecido marido é maior do que o direito de o filho ter a figura do pai em sua vida?
É só um problema ético? Ou também é um problema de direitos humanos?
Confesso ainda estou em aberto quanto ao assunto.
Espero subsídios dos amigos.

A TORRE INCLINADA DE PISA FOI SALVA PELA GABI

A gente às vezes passa toda uma vida e não consegue fazer alguma importante.
Minha filha Gabriela conseguiu neste último mês fazer uma manobra que salvou uma obra-prima da humanidade.
A Torre de Pisa estava caindo e ela conseguiu salvá-la.
Vejam com seus próprios olhos.
Nada como uma pessoa voluntariosa.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

QUEM ESTÁ DIRIGINDO ESTE PAIS?

A candidata petista disse hoje (saiu no ESTADAO)que o governo deve pensar na redução de impostos sobre os medicamentos.
Numa velha piada, Juca Chavez contava que dois bêbados vinham num carro em alta velocidade, quando um deles diz: - Chico diminua velocidade você está correndo muito. Responde o outro: - diminua você, pois você é que está dirigindo. Dona Dilma, se alguém tem que diminuir impostos são vocês, pois vocês é que estão dirigindo o país.

CÍCERO VIVE

“Irás finalmente um dia, para onde essa tua cobiça desenfreada e furiosa te arrastava há muito tempo.
Nem, com efeito, este fato te traz dor, mas certo prazer incrível.
A natureza gerou-te, a vontade exercitou-te, a sorte guardou-te para esta loucura.
Tu nunca desejaste não somente o ócio, mas sequer a guerra, a não ser criminosa.
Encontraste um bando de criminosos constituído de perdidos e desclassificados não só de toda a fortuna, como até toda a esperança.”
Nada disto que você está pensando: não sou eu a falar mal dos nossos queridos governantes. É somente MARCO TÚLIO CÍCERO falando ao Senado Romano aconselhando que Catilina deveria partir para junto de seus cúmplices.
Meu Deus, ou My God – como diriam os ingleses e americanos - como invejo uma pessoa como Cícero que proferiu palavras como estas que parecem ditas ontem ou hoje.
“O tempora! O mores! O tempo passa mas os costumes continuam os mesmos.

terça-feira, 25 de maio de 2010

SOMENTE MARCO TÚLIO CÍCERO PARA FALAR O QUE ELE MERECE

Acabo de ler na Folha de São Paulo que o Lula pretende substituir o aumento dos aposentados por um abono.
"Quosque tandem, Catilínia, abutere nostra patientia? Quamdi etiam iste tuus furor nos eludet?"
"O tempora! O mores!"
Algum aposentado deve ter feito alguma coisa para ele. Não é possível.

domingo, 23 de maio de 2010

LULA LÁ NA ONU, LULA LÁ NA ONU, LULA LÁ NA ONU

Pessoal, estou empolgado com algo que descobri:o Lula quer ser candidato à sucessão do coreano Ban Ki Moon. Para quem não sabe, trata-se do Secretário Geral da ONU.
O Secretário Geral da ONU é eleito por recomendação do Conselho de Segurança, onde cinco de seus membros podem vetar a escolha. Nos cinco com direito a veto estão os EUA, RÚSSIA, CHINA, FRANÇA e REINO UNIDO.
O Secretário Geral da ONU é eleito por cinco anos, com direit à recondução por mais cinco. Turma, são DEZ ANOS livres de Lula. Não podemos perder esta oportunidade.
Acho que temos de começar a campanha já.
O veto dos EUA não tem problema, pois OBAMA disse que Lula é o cara.
Rússia não há problema, pois ele esteve lá há pouco tempo trocando risinhos com o presidente russo.
China não há problema, pois é china.
A França não é problema, pois é só comprar os aviões de caça.
O problema é o Reino Unido, aquela gente lá é muito séria.
Mesmo assim estou confiante.
LULA LÁ NA ONU é a palavra de ordem.

QUE SOU FEITO?

O meu irmão Penha mandou este poema de um certo
Yussef El Kathleb Monaissin que diz morar em e aquém Penha.
Durante algum tempo também tive um tal Youssef morando por aqui.
Lá vai:

De que Sou feito
Sou feito de risos
Sou feito de vidas
Sou feito de anseios
Sou feito de dissabores
Sou feito todo em cores
Sou feito gosto doce e amargo
Sou feito de encontros e desencontros
Sou feito em química numa grande mistura
Sou feito e calculável em matemática e física
Sou feito hoje numa engenharia que tentam imitar
Sou feito numa obra impar embora pareçamos iguais
Sou feito dizem alguns....muitos eons muito longe daqui
Sou feito segundo as escrituras antigas na forma do criador
Sou feito da vontade imaginação e pensamento de algo que não sei traduzir
Sou feito contudo muito ou quase parecido com você que me lê e se crê todo poder
Sou feito e plasmado porém e isso é um certeza inabalável num momento único de muito amor
Yussef El Kathleb Monaissin

DEFESA DA VIDA

A esquerda colocou em seus temas de luta o aborto livre. A principal motivação seria a liberdade da mulher de dispor de seu próprio corpo. A proibição do aborto nestas condições faria com que a mulher fosse tolhida, por exemplo, de expulsar de seu corpo algo que se tornou indesejável ou mesmo que jamais quis.
Entendo que existe um erro nesta tese, haja vista que, embora realmente a mulher tenha a livre disposição do seu corpo, o corpo que está dentro do seu com o seu não se confunde. Trata-se de outro ser.
O ser gerado no ventre materno vem com uma carga genética completa, dotado, pois de todas as características humanas, dependendo somente de um bom desenvolvimento interno. Tem ele uma individualidade, uma unidade estruturada, incluindo capacidade intelectual, sexo, caráter, temperamento.
Dizer, como alguns, que se trata de simples excrescência da mãe é uma tolice sem fim. Se não existe ainda, nos fetos mais precoces, elementos futuros como uma vida moral ou psíquica, mas existe já potencial de formações celulares donde sairá todo o sistema nervoso, arcabouço físico necessário a tais condições.
O direito brasileiro não diz que a vida começa com o nascimento, mas que a personalidade civil começa aí, o que é bem diferente, mesmo assim põe a salvo, desde a concepção, os direitos do nascituro.
Certa ocasião, visitei o Museu Nacional no Rio de Janeiro, onde tive a oportunidade de ver em potes de vidro fetos do primeiro ao 9ºmês. Nunca esqueci daquelas imagens.
A desculpa mais cínica para a defesa do aborto é a de que existem milhões de abortos a cada dia no Brasil, e, portanto, seria hipocrisia não admiti-la. Ora, este mesmo princípio poderíamos usar para os demais crimes como roubo, furto ou até homicídios. Existem milhões de furtos e roubos no Brasil em cada ano, bem assim, existem milhares de homicídios. Bastaria então descriminalizá-los para que desaparecessem do mundo jurídico brasileiro, mas ficando ainda no nível dos fatos. Não haveria mais ladrão ou homicida, mas as pessoas continuariam a subtrair coisas e a matar outros.
O Código Penal é um index de comportamentos que a sociedade reputa como contrários ao interesse público. Quando se coloca ali uma determinada conduta como criminosa, na verdade, se está passando um recado para toda a sociedade: não faça. Se a lei penal diz matar alguém é crime, está dizendo para todos que não devam matar os seus semelhantes.
O fato de a igreja – enquanto instituição – estar contra a liberação do aborto não quer dizer que se trata de algo arcaico ou fora de moda. Colocar a luta da igreja contra o aborto no mesmo nível da defesa do celibato é outra bobagem muito grande. Enquanto o celibato é um simples estatuto administrativo da igreja, a defesa da vida é dogma de fé.
Por fim, quero dizer que não vejo diferença entre um ente que é tirado a força do ventre da mãe e um que sai espontaneamente, ambos tem direito à vida. Este ponto jamais é discutido pelos os defensores do aborto, o que por si só torna suas teses pelo menos insuficientes a um convencimento pleno.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

.

Ponto.
Dias há em que só resta um ponto.
Dias há em que nem ponto há.
Não havendo um ponto, como farei ponto?
Ponto.
.


(leia mais em http://www.blogspoto.blogspot.com/)

quarta-feira, 19 de maio de 2010

O FILHO PRÓDIGO

A parábola do Filho pródigo está no Evangelho de Lucas no capítulo 15, versículos 11 a 32. Nela,  é contado que um pai tinha dois filhos, sendo que o primeiro veio  lhe exigir sua parte na futura herança, pois pretendia correr mundo. O pai concordou e lhe alcançou a quantia reivindicada pelo filho mais moço.
O filho sai e consume com todo o dinheiro, depois então, arrependido,  volta para a casa do pai que o acolhe. O filho mais velho que ficara trabalhando junto ao pai fica indignado com a acolhida feita pelo genitor.
Muita gente, para não dizer a grande maioria, toma a expressão filho pródigo como se fosse o filho que volta, quando na verdade pródigo quer dizer aquele que dilapida o patrimônio próprio.
A prodigalidade é motivo de interdição dos direitos com decretação de incapacidade relativa, conforme estatui o artigo 4º, inciso IV do Código Civil Brasileiro. Tem tal instituto a intenção de proteger o pródigo de suas próprias ações danosas ao seu patrimônio.
No estudo desta parábola, se extraem todo o tipo de interpretação e defesa de um ponto de vista e de outro. De um lado, os que veem virtudes no arrependimento do filho pródigo, e também alguma humildade no reconhecimento de que errou, voltando para pedir perdão ao pai. De outra banda, os que veem virtudes nobres ao pai que recebeu o seu filho de volta como se nada tivesse acontecido. Atitude própria de quem tem, segundo alguns autores, cravado no peito um cravo de ternura. Que pai não tem? E – por fim – aqueles que estão do lado do filho mais velho que ficou ali ao lado do pai lhe ajudando nas lidas da casa e do labor, enquanto o filho pródigo cai na gandaia, lhe dando razão em sua indignação.
Como não sou político, logo,  não vou me furtar a dar  opinião. Nem que seja pelo fato de ser o dono do blog, e blog é lugar onde se dá palpite – não raro ruim. Entendo, em primeiro lugar, que o filho mais moço, o dito pródigo, só voltou quando o dinheiro terminou, ou seja, se tivesse dado sorte e ao invés de perder todo o dinheiro aumentado a fortuna, não teria tornado à casa. A atitude do pai é discriminatória quanto à pessoa do filho mais velho, embora seja louvável o seu acolhimento do filho, e até sua obrigação, se não legal, pelo menos moral. Deveria achar uma forma de compensar o filho que ficou. A atitude do filho mais velho não é de egoísmo como quer a maioria dos beatos, mas a manifestação de contrariedade quanto à injustiça. É o chamado poder de indignação, tão ausente de nosso povo nos últimos anos, numa verdade covardia social diante dos desmandos governamentais.
O filho mais velho é chamado de materialista, pois aparentemente estaria indignado com as concessões de ordem material de seu pai. Quem disse? Quem sabe aquele filho não estaria indignado é com a atenção dada por seu pai ao outro irmão e não com os novos recursos que o seu ascendente estava agora alcançando ao pródigo?
Gostaria que meus amigos me enviassem suas posições sobre a tal parábola, o que pode ser feito aqui mesmo no blog ou pelo e-mail jovaz@portoweb.com.br .

terça-feira, 18 de maio de 2010

INJUSTIÇA COM PALOCCI

Todo o mundo um dia se equivoca. Certamente foi o caso do Jornal O Globo de Hoje. Vejam só a notícia que eles publicaram:
*Especial para O Globo

RIBEIRÃO PRETO - O ex-ministro da Fazenda e atual deputado federal, Antônio Palocci Filho (PT), foi condenado em primeira instância por propaganda irregular e terá que devolver aos cofres da Prefeitura de Ribeirão Preto o dinheiro gasto com a publicidade supostamente incorreta no valor aproximado de R$ 1 milhão. As despesas irregulares com a publicidade foram feitas durante os dois mandatos como prefeito de Ribeirão Preto. "
Certamente foi um engano do famoso periódico, pois certamente o deputado não fez nada disso.
Certamente o tribunal superior irá reformar este absurdo, pois petistas nem gostam de propaganda.

O CONCEITO DO NADA

- Nem te conto, consegui fazer um acordo entre o meu vizinho da direita e da esquerda.
- Como assim?
- Acontece que o meu vizinho da direita andava de revólver para lá e para cá, o que deixava o meu vizinho da esquerda assustado, para não dizer apavorado, principalmente por conhecer o comportamento dele.
- Sim, e daí?
-Daí que embora eu não tenha com isso, aproximei os dois, e consegui um acordo.
- Que maravilha, como é o acordo?
- É o seguinte: o vizinho da direita vai deixar todos os dias o revólver com o vizinho do outro lado da rua, com isso o vizinho da esquerda poderá ficar tranquilo. Não é uma maravilha?
- Claro que sim, meus parabéns, mas o que o vizinho da esquerda fará com a pistola que ele também tem?
- Puxa vida, você é um estraga prazeres. A tal pistola não faz parte do acordo.
O diálogo  acima é uma paródia do tal acordo conseguido pelo Lula  e pelo lider turco.
Os iranianos vão separar o urânio que vai para a turquia do que ficará em terras persas. O urânio na Turquia será fiscalizado, o que fica internamente não.
Em suma quem quer saber e entender o conceito filosófico do NADA leia o tal acordo.
O estranho é que a imprensa nacional, onde centenas, para não dizer milhares de profissionais sérios e inteligentes não denunciem o aspecto puramente propagandístico(sic)  do tal acordo.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

COMENTARIO NO ESTADAO

Sobre o acordo gelado do Lula com o Irã, fiz o seguinte comentário no sítio do jornal O ESTADO DE SÃO PAULO de hoje:
Esta história de fazer acordo nuclear sem a presença de atores principais outros, me fez lembrar aquela história em que um treinador fez longa palestra antes do jogo, explicando aos seus atacantes uma  sequência de belíssima jogada para chegar ao gol. Quando terminou,  um ponteirinho,  que depois ficaria muito famoso,  perguntou: seu fulano... o senhor já combinou isto tudo com o time adversário?

TELEBRAS DE NOVO, DE NOVO, DE NOVO (NOVA VERSÃO TELETUBS)

O governo está ameaçando ressuscitar a Telebrás. A desculpa inicial é o lançamento de banda larga popular.
Podem imaginar o número de boquinhas para os companheiros que vai surgir a partir da novel estatal.
Quantos sindicalistas vão amparar os cabidinhos.
Pois eu pensei que o povo brasileiro era contra a recriação do elefante.
Neste espírito fui preencher uma enquete no sítio da Folha de São Paulo. É claro que cravei um NÃO para a recriação da estatal.
Ai fui ver o placar: 90% a favor 10% contra.
Socorro! Quero descer...

VITÓRIA DE PIRRO


Contam que Pirro (318-272 a.C) o Rei de Épiro (hoje abrangendo parte da Grécia e parte da Albânia), um dos maiores inimigos de Roma, teria vencido os romanos na batalha de  Heracléia, onde pereceram mais de 7000 romanos e 4000 filhos de Épiro. Com essas perdas,  o exército de Pirro ficou praticamente destroçado, com o que ele teria afirmado ao final da batalha: com mais uma vitória desta estou perdido.
Assim,  hoje a gente chama de Vitória de Pirro quando a vencer não nos dá vantagem alguma.
Vieram me tocar flauta: viste, o Lula saiu vitorioso conseguiu o acordo com os iranianos para o problema nuclear.
Sim ele conseguiu uma vitória: a da propaganda, pois apareceu na mídia como tendo conseguido convencer os persas a processar parte do urânio na vizinha Turquia.
Foi uma autêntica Vitória de Pirro. O país não vai ganhar nada com isso. Somente o senhor Lula Lá e sua campanha para secretário geral da ONU ganha. Ele não corre qualquer risco, nós e o mundo sim.
O chefete iraniano já afirmou que continuará processando urânio também internamente, ou seja, lhufas para o acordo.
Parece a campanha do governo federal para recolher o armamento do pessoal honesto. Todos os honestos entregaram seus revólveres, enquantos os desonestos fizeram ouvidos moucos.
O Lula agiu como o inocente útil para o líder Ayatollah Ali Khamenei - que é quem manda mesmo no Irã pois Mahmoud Ahmadinejad- só faz a frente. O mundo inteiro sabe que os iranianos não estão nem ai para o tal acordo, o qual vai acabar em nada. Bom, mas ai o Nosso Líder já faturou, que sempre foi o seu segundo objetivo, pois o primeiro, ditado pela esquerda raivosa é atingir os EUA.

domingo, 16 de maio de 2010

NEM SÓ MEUS CAMINHOS LEVAM ATÉ ROMA

Angenor de Oliveira, o Cartola (1908-1980) foi um dos maiores compositores de nosso país. De outra banda,  temos o nosso maestro de renome internacional como compositor erudito Heitor Villa Lobos (1859-19590. Pois, certa feita, o maestro Villa Lobos foi apresentado a um samba novo do genial Cartola., e saiu-se com esta frase que resumiria a obra do compositor: "isso está tudo errado. Mas que beleza!"
As letras de Cartola também eram simples como as músicas. Frases que qualquer um poderia ter feito. No entanto, sairam de sua pena: "... as rosas não falam. Simplemente as rosas exalam  o perfume que roubam de ti...
Quase sempre, nas coisas simples estão as melhores coisas. Saber entender isso, é um passaporte à felicidade.
Quando o maestro viu as imperfeições de ordem teórico-musical na peça de Cartola não afastou a possibilidade de, inobstante, ali estar uma linda composição. Não a desdenhou, pelo contrário: a rotolou de beleza.  Não foi por nada que Villa Lobos foi considerado um gênio, pois ele não tinha somente a técnica, mas tinha sobretudo a sensibilidade.
Quando a obra de alguém me chegas as mãos, e eu conclua com o meu exame que teria feito diferente, eu verifico a viabilidade desta outra via. Em caso, positivo dou curso. Não tenho o direito de achar que somente os meus caminhos levam até Roma.

sábado, 15 de maio de 2010

HORAS AMARGAS

Hoje,  morreu uma jovem de 30 anos filha de um casal de amigos, a qual quando pequena brincava com a minha filha quase da mesma idade.
O que dizer numa hora desta? Nada.
A natureza é assim.
Os desígnos divinos são - não raro - inexplicáveis. Somente a fé pode ainda nos manter na razão.
Não sei se quero ter razão nestas horas.
Ate acho que é bom não ter.
Quero é ter esperança.
Só.

BARDAQUISTÃO, O PAIS DO FUTURO

Existem muitos países cujo nome terminam com “quistão”. Paquistão, Afeganistão, etc...Não tenho a mínima idéia do que significa a sufixo “quistão”, pois tentei pesquisar e não achei qualquer coisa confiável sobre a matéria. Provavelmente quer dizer "terra de "
Bardo eram poetas celtas e gálios (povos antigos da Grã-Bretanha e França, respectivamente), tidos como indivíduos irresponsáveis ou chatos.Daí criei um país que chamei de BARDAQUISTÃO, ou seja, a terra dos chatos.Por bardo também se pode chamar o que tem barba. Como deixei a barba novamente, depois de 10 anos, pode-se dizer que sou o típico habitante do Bardaquistão, assim como outras figuras mais famosas do que eu.
O Bardaquistão é mais um país da América Latrina, como diria Mendelski. Ele, no entanto, não foi reconhecido pelo governo brasileiro, daí sua entrada na OEA foi barrada, e ele vive à margem das comunidades latino-americanas.
Tem uma pequena dívida com o Brasil de 2.000.0000.000 de bardos, ou seja, US$2,000,000.00, a qual será evidentemente perdoado pelo governo brasileiro, assim que o Bardaquistão for reconhecido pela ONU, pois assim, estará assegurado ao governo brasileiro mais um voto a favor de sua inclusão como membro permanente do Conselho de Segurança.
O Bardaquistão vive da agricultura familiar: plantam alfafa, mas, a maioria para consumo próprio. Não existe excedente exportável.
O Bardaquistão não tem bancos, pois quem empresta dinheiro lá são os agiotas. O governo local estudou o sistema bancário brasileiro e chegou à conclusão de que os juros entre os agiotas é mais em conta.
No Bardaquistão ninguém estuda mais do que o 4º ano do ensino fundamental. Dizem que se é suficiente para governar uma nação como o Brasil de 200 milhões de habitantes e 8.500.000 Km2, por que não para uma nação pequena como o Bardaquistão?
O Bardaquistão está às voltas com a futura eleição. A candidata do partido do governo tem todo o apóio do atual presidente Camarão.
Vamos esperar para ver se o Bardaquistão tome jeito.

LULA NO BARDAQUISTÃO

A gente tem que reconhecer: Lula é um personagem muito interessante.
Agora ele resolveu brincar de “War”, aquele joguinho de estratégia que a gente se divertia às noites nos anos 70. Ficávamos a noite toda jogando “War” e tomando vinho naquelas noites frias de inverno ali na Avenida Bento Gonçalves.
Ele acha que pode resolver o imbróglio com o Irã, do qual agora é defensor.
Os persas acharam um tutor: Lula Lá.
Pois o distinto agora foi visitar o Irã, para aproveitar o passeio, deu um pulinho na Rússia.
Lá resolveu dar palpite sobre a invasão russa no Afeganistão, certamente achando que também se tratava de assunto do oriente médio. Fazendo um retrospecto de seu acompanhamento disse que era profundo crítico da presença de URSS no Afeganistão. Pegou mal a observação. Não se tem certeza mais o dirigente russo, logo após, acabou com a reunião.
O nosso líder também andou atrapalhado com a matemática. Olha o homem aí, Pitágoras! Pois ele resolveu dizer que sua chance de sucesso junto ao Irã era numa gradação de 1 a 10 de 9,99%. Ora, para quem um dia passou na frente da escola primária que ministrava aritmética, significa 0,999 nesta escala de 1 a 10. Em suma, ele próprio disse que sua chance é menor que 1. É claro que na verdade ele queria dizer que se aproximava de dez, ou seja, quase total, mas não é bom de conta.

ASSALTADA NA DELEGACIA

Uma senhora em São Paulo foi assaltada dentro de uma Delegacia de Polícia. Os criminosos perderam totalmente o respeito pela polícia. Isso demonstra
que o exagero com relação ao patrulhamento do trabalho policial levou à desmoralização completa de instituição.
Antigamente, não existia a mínima possibilidade de alguém atentar contra um policial, mesmo isoladamente. A instituição reagia violentamente, até com algum exagero, mas mantinha o respeito.
Sei que a instituição tem fama de corrupção, mas não são todos, tem gente séria, e precisamos dela forte, pois é a nossa única segurança frente à barbárie.
A desmoralização nasceu de movimento ideológico: a idéia de que força policial é órgão de repressão política. Aquela turminha que a gente conhece.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

APOCALIPSE NOW

O homem tende ao exagero. Assim, existem momentos em que o complexo de vira-lata se instala; existem momentos em que a mania de grandeza graça no indivíduo.
Matracas do apocalipse se espalham pelo planeta a anunciar o fim dos tempos. O mundo estaria próximo de findar. O homem seria autor da desgraça.
Tenham a Santa Paciência: o mundo tem bilhões de anos, por que motivo terminaria exatamente neste momento em que estamos aqui? Se somos adeptos da Teoria da Evolução de Charles Darwin, por que a cadeia de acontecimentos terminaria exatamente agora? Se somos adeptos do Design Inteligente, por que Deus nos escolheria para interpretar a peça do fim do mundo?
Luiz XV teria dito: depois de mim o dilúvio. Pois os nossos contemporâneos exagerados estão nesta linha. Acham que depois deles só o fim do mundo.

domingo, 9 de maio de 2010

MAQUILAGEM NA CANDIDATA

É elementar em marketing quando uma mercadoria não está vendendo mudar a embalagem. O povo acha que é mercadoria nova. Desperta a curiosidade. O consumidor quer experimentar o novel produto.
Pois o petralhas estão fazendo isso com a sua candidata à presidência.
Já mudaram o visual da distinta; já mudaram sua forma de falar; já mudaram o seu humor; já mudaram as suas companhias; já mudaram o seu passado; já mudaram a sua qualificação acadêmica.
Agora, resolveram também mudar suas opiniões. A Folha de São Paulo publica hoje uma matéria, onde compara o que ela disse há dois anos atrás sobre religão e o que disse esta semana. Na primeira entrevista, era como toda boa comunista ateia ou agnóstica; agora, aparece como cristã, quase católica. Antes era a favor do aborto, agora é contra.
Vale à pena ler a matéria. Se vocês não tiverem acesso ao jornal, podem dar uma olhada na internet www.folhadesaopaulo.com.br.

ROUBARAM PRESENTE DE CHÁVEZ AO INDIO EVO MORALES

Li, como sempre faço todos os jornais locais, depois os nacionais através da internet, e passei, a seguir, para as revistas: primeiro a Veja, pela antiguidade, onde achei a coluna de Augusto Nunes. Ele é um dos mais importantes jornalistas do país. Esteve durante muito tempo aqui em Porto Alegre, comandando o jornal Zero Hora. Temos uma coisa em comum que é o antipetismo. Pois, eu já me preparava para fazer comentários sobre o conteúdo do texto de A. Nunes. Ele falava da entrevista de Dilma Lá para a revista Isto É.
Eu já tinha alinhavado alguma coisa sobre as respostas da candidata. Já tinha passado da pergunta que ela respondeu dizendo que ser presidente seria um momento alto da vida dela, TALVEZ o maior. Como eu gosto de conferir as coisas fui a Isto É para conferir a entrevista. Na capa, no entanto, da Isto É vi uma notícia muito engraçada que acabou com o meu escrito. Sendo assim vou substituir o comentário de hoje simplesmente pela notícia muito engraçada.
“”Evo Morales: "Roubaram o carro que o Chávez me deu" “”
Há, há, há....
É muito hilário.
Segunda a reportagem da jornalista Bruna Cavalanti de Isto É, o Chávez teria dado um carro de presente para o Evo Morales, um Toyota Land Crusier. Um segurança de Morales andava no tal carro e foi comprar um pão para o Morales. O sujeito deixou a chave na ignição. Quando ele retornou cada o carango?
Há há Há...
No Brasil, não aconteceria, pois certamente o Planalto já teria comprado por antecipação pão suficiente para 200 anos, e não haveria necessidade de assessor ir comprar pãozinho para o Lula Lá.
Há há há.
Não tenho mais o que escrever.... Presente de Chávez roubado hehehehehe.....

quinta-feira, 6 de maio de 2010

ERASMO TINHA UMA MÁQUINA DO TEMPO. SÓ PODE.

Erasmo de Roterdã, provavelmente no século XVI, escreveu uma obra genial chamada Elogio da Loucura. É uma sátira. Mas está cada vez mais atual.
Vejam a seguinte passagem: “Os governantes se cercam mais dos loucos e dos bobos do que dos sábios austeros que costumam entreter as pessoas por ostentação. Essa preferência se explica facilmente e nada tem de surpreendente, porquanto os sábios, em geral, só sabem levar tristeza aos príncipes. Cheios de seu saber, não se furtam em ofender com verdades esses delicados ouvidos. Os bobos, ao contrário, proporcionam aos príncipes o que estes procuram em toda a parte e a qualquer preço: o divertimento, o sorriso, a gargalhada, o prazer.” Continua Erasmo, mais adiante: “Parece-me que se deve lamentar profundamente a sorte dos príncipes que, em sua felicidade, são privados da verdade e obrigados a escutar os aduladores e não amigos.”
Será que Erasmo tinha uma máquina do tempo? Será que ele não andou por aqui? Será que é pura coincidência o que disse Erasmo?
Esses bajuladores estão o tempo todo a dizer nos ouvidos dos Príncipes que eles são os maiorais, que o governo deles é uma maravilha, que nunca na história deste país se viu alguma coisa igual. Que antes dele, havia o caos, que agora o maná cai do céu a forrar a mesa dos pobres, tudo por obra dele: o Príncipe.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

NADA PESSOAL

Não carece de qualquer adjutório, mesmo correndo o risco de agasteamento, pois podem pensar tratar-se de um beócio ou biltre qualquer, a escrever sobre as coisas de nosso cotidiano. Não me amofino com quem me tachar de afogueador inconseqüente, pelo contrário, fico assaz contente de não seguir clichês, fico sim desenxabido quando ajo à moda castrense, castigando címbalos desbragadamente, sem atingir qualquer deleite. Acho desmensurado tentar explicar que não estou enveredando à cupidez contra a intelectualidade local ou alienígena. A todos digo: fora os meus eventuais solicismos, vocês não correm risco algum. E correndo o risco de tautologia: quero dizer que todos eles podem ir às libertinas que os geraram.

terça-feira, 4 de maio de 2010

CHORO DO NOSSO LÍDER

Sou uma pessoa bastante sensível, mas não sou chorão. A última vez que chorei faz dez anos, e havia motivo muito forte. Só choro de tristeza e por motivos muito fortes, o que felizmente para mim e para os meus esses momentos têm sido raros.
Acho chorar de alegria uma contradição, um despropósito, o motivo é júbilo, logo não pode redundar em pranto.
Pois o nosso líder, segundo noticiou ontem o ESTADÃO ( Jornal o Estado de São Paulo), teria chorado ao comentar a sua saída do Palácio do Planalto que se aproxima.
Acho que ele teria motivo para chorar se tivesse se aposentado e levado o tal fator previdenciário nas costas a reduzir os seus rendimentos de jubilado. Se tivesse contribuído a maior parte de sua vida ativa com 20 salários mínimos, tivesse se aposentado quando o limite era 10, tivesse levado o fator previdenciário no lombo e recebido somente 5 salários mínimo, e depois passados 5 anos apenas de aposentadoria e estivesse com míseros 3,5 salários mínimos.
Não é o caso dele pois tem aposentadoria de preso político sobre a qual não incide imposto de renda e terá agora aposentadoria de ex-presidente, e ainda todas as mordomias que lhe dá a lei, e mais as que através de decreto ampliou há pouco tempo, tais como proteção da polícia federal e viaturas para seu uso pessoal e de sua família.

VERDADEIRO ICEBERG VERMELHO

Não vale dizer que eu não gosto de futebol, o que é verdadeiro.
-Ué, mas tu não andas de camiseta do Grêmio?
-Não tens cadeira no Olímpico?
- Não tens assinatura da Net para ver jogos do Imortal em casa?
-Qual é esta de dizer que não gosta de futebol?
Já expliquei, e vou repetir: não gosto de futebol, eu gosto é do Grêmio.
- É, mas para a seleção brasileira tu torces!
Não, a seleção brasileira não me diz nada.
Neste espírito, quero dizer que acho uma grande bobagem – mais uma – do governo do Lula Lá querer botar dinheiro fora com organização de copa do mundo (o mesmo vale para as Olimpíadas).
Já foram escolhidas 12 sedes para o mundial. Muitas delas não terão mais que dois jogos.
Porto Alegre será um desses locais de realização de jogos da copa.
O estádio pré-escolhido foi o do Internacional, o que é justo, pois é o local que está em melhores condições.
Acontece que para atender as exigências da FIFA são necessárias obras no Beira-Lago que somam mais de 170 milhões de reais, grana que o colorado não tem e não vai ter.
O Grêmio andou se assanhando, tentando utilizar a nova arena que vai construir em parceria no Humaitá, mas logo que viu a bronca tirou o corpo fora.
Acontece que o governo federal não quer dar dinheiro aos clubes privados, tendo oferecido tão somente empréstimos do BNDE. Ora quem tira empréstimo um dia terá de pagar.
Estou curioso como o Inter vai sair desta bronca. Foi se exibir e arrumou uma fria enorme, mais gelada que bunda de pinguim.
Os gremistas, de camarote, vão se divertir muito com a saia justa que enfrentará o co-irmão.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

ETs? ANTES SÓ DO QUE MAL ACOMPANHADOS.

Fico alegre, como pinto no lixo, quando vejo um gênio apresentar alguma idéia que eu já tenha tido.
Stephan Walking o maior físico vivo, cosmologista genial, vive numa cadeira de rodas, visto que paciente de doença degenerativa. Pois ele disse nesta semana que não é bom ficar buscando ETs no espaço, pois é grande a possibilidade de que eles - se existirem - serem hostis.
Temos que entender que em natureza é normal que haja a figura do predador e da presa. Aquele ataca a esta face ao seu estinto de sobrevivência. Neste campo da luta pela sobrevivência, não é de se querer que haja bonzinhos. Por que seria diferente no restante do universo?
Diz ainda o genial físico: tal fato aconteceu na descoberta da América: se ela foi boa para os europeus, foi um desastre para os índios, até então donos da terra.
Encerro este pequeno comentário dizendo: Ets? Antes só do que mal acompanhados.

domingo, 2 de maio de 2010

PENEIREM, PESSOAL, PENEIREM

Quanto eu faço uma pesquisa na internet, especialmente no Google, que é um banco aberto, tomo o cuidado de conferir as fontes. Pois não foi o que fiz na última semana quando escrevi sobre as músicas de Peninha.
Na verdade, quando eu pesquisava sobre o cantor, li no Google uma longa nota que dava conta da morte dele. Fui pego de surpresa, mas não a ponto de duvidar da informação. Foi assim que no meio do texto disse que lamentava a morte precoce do cantor.
Fui alertado pelo meu irmão, Alfredo, que disse estar eu enganado, e que provavelmente a informação era inverídica. Só aí fui conferir e vi que realmente a notícia era falsa. Ato contínuo refiz o texto.
Serve para alertar não somente a mim, mas todos aqueles que, eventualmente ou sempre, utilizam as informações do Google.
Peneirem, pessoal, peneirem.
Eu sempre tomo o cuidado principalmente com figuras lendárias ou mesmo da mitologia, para tanto tenho um manual onde vem todas as personagens e a sua lenda. Já houve casos de se criarem personagens inexistentes e o escriba embarcou na canoa furada.

COMENDADORAS

Tenho recebido inúmeros e-mails falando das tais de comendas recebidas pela dona Marisa e pela esposa do ministro Amorim. Todos falam que não viram qualquer mérito nas duas para receber tais comendas. Eu também não vi. Mas e daí? Qual é o problema? Que importância tem ditas comendas junto à população brasileira? Respondo: nenhuma. Começa que a maioria da população não sabe o que é uma comenda. A grande maioria não sabe o que é mérito. A grande maioria não sabe o que são relações exteriores. A grande maioria não sabe o que é o Itamarati. Daí, dar, por meritórios serviços às relações exteriores do Brasil, uma comenda não tem qualquer influência na vida dos brasileiros. Deixem eles brincarem de medalhinha, pelos menos terão alguma coisa para fazer.


Eu já fui convidado por uma importante organização brasileira para receber uma medalha por serviços prestados. É claro que não aceitei. Na verdade, eu não tinha serviços importantes prestados à dita organização, somente serviria certamente para completar o quadro dos homenageados. Tenho grande admiração por tal organização, e continuarei a ter, inclusive negarei até a morte relevar quem é, mas serve para ilustrar como são feitas estas homenagens.

O sujeito assume um cargo, outro dia já está sendo convidado para receber medalha de relevantes serviços prestados.

Esta idéia de homenagear mulheres de políticos não é nova. Aqui em Porto Alegre existem ruas com nome de mulheres de políticos importantes. Acontece que embora eu tenha sido até opositor a estes políticos reconheço que têm eles sim méritos para receber de seus pares e admiradores homenagens lhes atribuindo um nome de rua, mas por que as mulheres deles?

Não gosto do Lula e também não gosto do ministro Amorim. E, daí, quando morrerem e forem colocadas placas com o nome deles em ruas de nossas cidades, não terei nenhuma surpresa, pois foram figuras relevantes da nossa política, têm lá seus méritos, mas se resolverem colocar placas de ruas com os nomes de suas esposas, com todo o respeito que merecem serei contra.

Haverá quem diga: é machismo. Respondo antecipadamente: vale também para as mulheres políticas. Se um dia a governadora Yeda receber um nome de rua apoiarei. Se for dado um nome de rua ao seu ilustre marido, só por isso, aí serei contra.

Enquanto a gente se preocupa e gastas laudas com estas bobagens, eles continuam fazendo outras asneiras mais sérias, tais como sonegar um aumento digno aos aposentados, andar de mãos dadas com ditadores, distribuir dinheiro a militantes políticos de esquerda, distribuir dinheiro a quem nunca contribuiu com nada, distribuir dinheiro para ONGs ligadas ao MST, e por aí vai.

Acho que tudo não passa de factóides, ou seja, notícias de pequenos deslizes próprios para ocultar grandes besteiras.

Arquivo do blog

QUEM É ESTE ESCORPIÃO?

Minha foto
PORTO ALEGRE, RIO GRANDE DO SUL, Brazil
EU E MINHAS CIRCUNSTÂNCIAS