sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

BATTISTI

Já dei minha opinião aqui sobre o episódio Battisti.
Ele foi condenado na Itália - um democracia tradicional -  por quatro homicídios.
Fugiu da Itália. O seu processo foi examinado pela Corte Europeia que ratificou a sentença italiana.
Tarso Genro quando ministro da justiça resolveu lhe dar o condição de refugiado político.
O Supremo Tribunal cancelou a condição de refugiado e passou a bola para Lula expulsar o dito cujo.
Lula para livrar a cara de Tarso Genro manteve o Battisti no Brasil.
Não é por outro motivo que em tudo quanto é filme estrangeiro, ao final da película, quando o vilão vai fugir tem sempre como destino o Brasil.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

CORTA O SABÃO; CORTA A PASTA DE DENTE.

Segundo a Folha On Line, Cuba  - leia-se Raul Castro - teria retirado da cesta básica distribuída à população de Cuba sabão e pasta de dente. O que aconteceu é que nos itens da famosa libreta, a cesta básica deles- as duas coisas estavam presentes. A libreta é importante, haja vista, o baixo salário médio do povo cubano, algo em torno de vinte dólares. Não, não pense que é por dia é por mês mesmo.
O governo cubano em total estado falimentar, busca economizar em tudo,deixando ainda a saúde e a educação como gratuitas, e passando a cobrar tudo o mais, independentemente de manter o salário de escravidão.
Por aqui ainda tem gente que acredita no modelo cubano, e o que é pior sonha em implantá-lo por aqui. As figuras que acreditam no paraíso cubano são jornalistas, políticos, compositores e cantores. o engraçado que apesar de considerarem o regime cubano perfeito para lá não se mudam.
O incrível é que tem gente que pega um avião e vai para Cuba. Lá fica circulando pelos Resorts exclusivos para turista, nas praias maravilhosas da ilha, com todas as mordomias, que não estão ao alcance os locais, e voltam contando maravilhas, como aquilo que viram e usufruiram fosse gozado pelo povo cubano.

HERÓIS DA RESISTÊNCIA

Este dia 31.12.2010, é um dia de euforia para 16% da população brasileira que não acredita em Lula Lá.
Nós - os malvados -  que não acreditamos nele e no seu governo estamos festejando o fim do mandato.
A história nos fará justiça,  assim como fez com os 18 do Forte. No futuro, a nossa minoria será lembrada.
Aí, então, posaremos de heróis da resistência.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

CAMPO LULA

A Petrobrás acaba de batizar o campo Tupi de Lula. Alega que se trata de um ente marítimo, e que vários outros também tem nomes ligados à vida aquática.
Acho que seria melhor ter dito a verdade. A desculpa é horrível.
Por que não Piranha, Robalo ou Pirarucu?

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

YOSEF: O DONO DA VERDADE

YOSEF foi acusado de ser Dono da Razão. O problema é que se trata da verdade. YOSEF concorda com tudo o que for dito pelo interlocutor, com uma pequena e única exigência: a opinião coincida com a dele. Não é o único defeito de YOSEF, aliás, ele tem milhares de defeitos. Se fosse um projeto de engenharia já teria sido condenado pelo CREA. Se fosse examinado por um psiquiatra, já estaria recolhido ao São Pedro. Se visto por um médico ou agente da saúde pública, já estaria internado em qualquer casa de saúde. Se a análise fosse feita por um economista, já teria sido interditado. Em suma, em qualquer área da atividade da vida YOSEF é um fracasso.
O problema é que YOSEF não enxerga nada disto, pois o seu ego é muito grande. Quando Caetano disse que Narciso acha feio o que não é espelho, estava pensando em YOSEF. Se fossemos aplicar a linguagem da gurizada, poderíamos resumir numa frase: Yousef se acha!
YOSEF se vê como muito importante, quando na verdade não tem qualquer relevância. Se YOSEF fosse candidato a um cargo político, talvez não tivesse nem o voto de sua esposa; e, cá entre nós, nem o seu, pois a falsa modéstia não lhe concederia o auto-voto.
YOSEF é um dos poucos brasileiros que não acredita em Lula Lá, e o que é pior fala e escreve contra. Pelo menos coragem ele tem. Na verdade, os mais de 80% do Lula acham que YOSEF está fora da casinha há muito tempo.
Um dos piores defeitos de YOSEF é simplificar as coisas. YOSEF não sabe que, segundo Einstein, no espaço o caminho mais breve entre dois pontos é uma linha curva, pois ele teima em ir direto às questões. Se YOSEF fosse o criador,  o mundo não teria camelos, cheio de curvas, e sim somente cavalos, feitos com linhas simples. Se YOSEF fosse arquiteto nunca seria um Oscar Niemayer , cheio de detalhes, seria um arquiteto militar, com prédios de linhas simples e retas.
Se um dia YOSEF morrer, provavelmente seu epitáfio será: Pô, por que logo eu?

ELES ESTÃO NERVOSOS

Estou me divertindo muito com este episódio do Ronaldinho. A crônica colorada está enlouquecida. Tentam minar de qualquer maneira a vinda. Eu, que por definição era contra, já mudei de lado, pois é diversão certa.
Eles (os cronirubros) não gastariam pólvora em chimango. Esta vinda só pode ser boa para ao Grêmio. Se fosse ruim, eles seriam todos a favor.
No momento, tenho duas diversões a montagem do governo Dilma Lá, e a vinda de Ronaldinho. Em ambos os casos, existem torcidas desamparadas, buscando desesperadamente segurar-se nas ervas daninhas da beira da estrada. Muito engraçado.
Teremos ótimos dias até março para quem quer se divertir.

FHC NO MANHATTAN CONECTION

Nestes tempos de endeusamento do senhor Lula Lá, onde cada um quer puxar mais o saco do presidente que se despede contra a vontade, quero dizer que hoje assisti no muito bom programa Mahanttan Conection, a entrevista do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.
No alto de seus 80 anos FHC, falou com clareza sobre o Brasil, seus políticos e seu povo.
Já sabia, mas confirmei que ali realmente está um grande político. O futuro trará a Justiça.
O Brasil de hoje, no entanto, prefere os Lulas e os Tiriricas. Que faça bom proveito.

LIA PIRES

Morreu o advogado Lia Pires. Não vou falar da figura do advogado, pois vou deixar para os  especialistas. Prefiro falar do cidadão tranquilo que chegava de mansinho lá pelo ofício onde trabalho, e tratava a todos como se fossem seus pares.  O mesmo acontecia em seu escritório de advocacia, onde recebia a gente como se fôssemos da casa. Vai deixar saudade em nós que tivemos a graça de conviver com ele.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

ISENÇÃO

Escutei, hoje pela manhã, na Rádio Guaíba pelo Rogério Mendelski e Juremir Machado da Silva que a RBS estaria fazendo parte do grupo que trará Ronaldinho para o Grêmio.  Os dois estavam indignados dizendo que a empresa estaria tomando parte, e que não podia fazer isso, pois estava desequilibrando em favor do Grêmio  em detrimento do Internacional.
Quero dizer que a RBS é uma empresa privada, não tendo que dar satisfações de seus atos a ninguém, exceto aos seus acionistas.  Os entes particulares não precisam ser isentos ou neutros. Quem deve ser isenta é a administração pública. Isso não serve  somente para o futebol. Constitui equívoco, por exemplo, achar que um jornal não pode ser favorável a um partido político. A revista Veja é anti - petê; de outra banda Carta Capital de Mino Carta é só petê. Qual o problema? Nenhum, embora as entidades jornalísticas censurem a primeira e se calem com relação à segunda.
No Rio Grande do Sul, existe uma bobagem  institucional que cronistas esportivo não pode declarar o seu time. No Rio de Janeiro, isto não existe: lá todo o mundo torce por algum time e declara o seu amor. Não há qualquer tipo de problema.  Por aqui se a gente diz que fulano é torcedor do time A ou do time B, o apontado fica indignado, como se gostar de futebol fosse doença.
É claro que todos os cronistas esportivos têm seus clubes preferidos. Por que não noticiar esta sua preferência. Eles querem aparentar uma neutralidade que suas opiniões e atitudes denunciam como falsas, como notas de três reais.
De outra banda, os dirigentes da RBS são comerciantes, e bons, logo estariam, no caso Ronaldinho simplesmente entrando num negócio como outro qualquer, objetivando algum lucro, o que é plenamente válido e honesto. Também não impede de, no futuro, também venha a fazer alguma semelhante com algum jogador colorado, desde que lhes interesse comercialmente.
Como eu já disse em texto anterior antes eu era neutro com relação ao retorno de Ronaldinho, agora, diante desta verdadeira campanha contra da crônica colorada, passei a ser defensor da volta do jogador.

FESTAS

Natal é aniversário, logo é tempo de alegria. Ela é representada pelas festas e pelos presentes. Estes a representação física do bem querer. Alguns acham que campanha meramente comercial ou publicitária. Não penso assim. O dar presentes no Natal causa uma satisfação muito grande em mim, mais até do que receber. É verdade que as vezes ficou meio cabreiro com a forma com que alguns recebem os presentes, mas cada pessoa tem o seu estilo.
Não posso dar a todos os amigos, colegas, afetos e parentes presentes que gostaria de dar, e que eles merecem. Daí que o presente texto servirá para levar até cada um grande abraço e um estalado beijo em todos, desejando um grande Natal, cheio de alegria, e, por que não dizer (?) de grandes lembranças, e também alguma saudade. Ela por si só não é uma coisa ruim, pode sim  - se conhecida - se tornar algo bom, pois forma de trazer à vida nossos afetos que ao outro plano foram.
Embora para mim a passagem do ano nada signifique, pois mera convenção, quero que no próximo período todos tenham passagem cheia de  amor, saúde, segurança e progresso.
Aproveito, ainda, para agradecer todos os que prestigiaram este blog durante este terceiro ano.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

O NOVO SÓCIO

Somente fui associado a um clube de futebol: o Grêmio Foot-Ball Porto-alegrense. Pois agora, depois deste mais de meio século, resolvi que havia chegado a hora de me associar a um novo clube. Só que estou encontrando alguma dificuldade, talvez pela distância. É que o time é do Congo. Para quem não sabe se trata da República do Congo, antigo Congo Belga, no coração da África. Não andei lá não, eu estive somente no norte da África, num país muito mais adiantado que é a Tunísia.
Não desisti ainda, até já escolhi o time, estou publicando aqui o distintivo do clube. Ele foi fundado em 1939. É um guri perto do Imortal. O símbolo é um jacaré engolindo uma bola.
Acho que quem andou engolindo a bola foi um saci, mas também não quero me meter no distintivo de um clube ao qual ainda não consegui me associar.
Talvez eu tenha que usar a máxima do Wood Allen: jamais entrarei num clube que me aceite como sócio.

A VOLTA DE RONALDINHO

A palavra pródigo é distorcida pelo povo, pois ele fica lembrando da parábola do Filho Pródigo da Bíblia. Lá um sujeito deixa a casa paterna com o adiantamento de sua herança e sai a correr mundo. Põe todo o dinheiro fora, e volta para a casa do pai. O seu irmão fica puto da cara, pois ficou ali ao lado do pai na labuta, e agora o folgado vem de novo usufruir o lar que abandonou. O pai, no entanto, acolhe o filho em função daquelas coisas que somente um pai sabe. Na verdade, pródigo nada tem com sair de casa, e sim com botar dinheiro fora. Assim, Ronaldinho não seria um filho pródigo que à casa torna.
Muita gente me cobrou opinião sobre esta pretensa volta. A verdade é que não tenho opinião sobre isso, e talvez, na verdade não queira ter. Somente um aspecto me levou a ser a favor: os cronistas colorados estão fazendo de tudo para dizer que a transação não vai se realizar, portanto, estão numa torcida contra. O que se infere? A negociação é boa para o imortal.
Se ele vai jogar bola ou não é o que menos interessa. O que importa é que ele vai causar a maior badalação do futebol gaúcho dos últimos 50 anos, no mínimo, o que é muito bom para o Grêmio.
Eles (os rubrinistas *) dizem que os outros jogadores ficarão com ciúmes e não se dedicarão, o que é lorota, pois quem não gostaria de jogar junto com o Ronaldinho? Só um idiota não iria querer, pois é projeção certa.  Quem não se vangloria de ter jogado com Pelé, Garrincha, Zico ou Romário?
Estou começando a achar interessante. Vamos ver.
Paulo Odone é genial. O foi até no anúncio adiantado.

* rubrinista: neologismo que inventei para os cronistas colorados, mistura de cronista com rubro.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

ARROGANTES!

Os colorados foram vítimas da própria arrogância. Nós, os gremistas,  passamos o mês todo ouvindo, lendo e assistindo na tevê que o Internacional seria bi-campeão mundial. Que derrotariam a Internacional de Milão, haja vista que estavam preparados, pois tinham uma excelente quadro, e o time italiano estava em decadência. Não ouvi nada sobre o primeiro time que teriam que enfrentar para chegar até a final. Somente esqueceram de combinar com os africanos.
Mas, o pior veio depois do jogo, como sói acontecer com a crônica colorada - que domina em mais de 90% a mídia - passaram a dizer que o inter perdeu para ele mesmo. Ora, continua a arrogância, pois não cedem qualquer crédito ao time africano.
Conheço inúmeros colorados que foram aos Emirados, mas não conheço nenhum que tenha ido ver uma disputa: foram assistir o seu time ser campeão, o que já estaria segundo eles decretado. A vitória sobre o favorito Barcelona lhes subiu à cabeça. Esqueceram que o time catalão estava desfalcado de três de suas mais importantes figuras: Messi - o atual craque mundial, E'to, o goleador, e Ronaldinho, este último por não ter jogado nada.
Pior que não saber por que perdeu é não saber por que ganhou. O Internacional se iludiu com a conquista da Copa Libertadores da América. Acontece que este torneio continental hoje é mais fácil de ganhar que o Campeonato Nacional, ou até mesmo a Copa do Brasil.  A curumilhagem tomou conta, os grandes times já não a têm frequentado.
Em todo o caso, eles quase chegaram juntos ao Grêmio, pois foram também campeões mundiais, e quase foram vice desta feita. O Grêmio disputou uma só partida contra o Ajax, logo, perdendo ficou vice. O colorado não passou da primeira fase, logo pode no máximo ser terceiro. Assim é que o Grêmio tem duas Libertadores, um mundial e um vice; eles tem o mesmo exceto o vice, pois seram terceiro ou quarto desta feita.
Hoje, ouvi um colorado dizer no rádio que daria um carro para um gremista que provasse ter sido campeão mundial, quase liguei para ganhar o carro, pois tenho fotos do TIME DO INTERNACIONAL entregando as faixas de CAMPEÃO DO MUNDO ao time do Grêmio. Sorry!

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

UMA ROSA PARA DONA ELZA

Conheço dona Elza (Elza Moraes Rosa) desde 1975, portanto já se passaram 35 anos. Assim, que ela tinha somente três menos do que eu hoje. Sempre fui um seu admirador, pois se trata de pessoa inteligente, de fino trato, excelente cultura, mãe dedicada, caridosa, e também um grande papo.
Hoje, fui visitá-la, a conversa foi de viagens à política. No alto dos seus 90 anos, bem vividos, uma clareza de idéias e bom sentido crítico. Um entendimento claro sobre a realidade, demonstrando que continua com o interesse nos destinos da pátria.
Sempre ouvi falar que escrevia bem, e que tinha alguns poemas. Na verdade, que fique entre nós e  a Zero Hora, a gente fica meio cético, pois os elogios vinham dos filhos, noras e netos. Aconteceu, porém, que eu recebi de presente um livro autografado, com linda dedicatória, contendo uma boa parte de sua obra, incluindo crônicas, poesias, trovas e contos diversos.
Modéstia à parte, sei quando vejo algo bom. O livro chama-se "Relembrando", que não é bom: é muito bom.
Comecei a ler, e não resisti: coloquei-me a declamar em voz alta - Lourdes achou que eu estava ficando maluco (o que não deve estar muito longe da verdade).
Com a devida vênia da minha amiga, vou dar uma palhinha por aqui, vejam só:
PARTIDA
Quando eu daqui partir,
Quando de mim
Nada mais restar
Que a pungente
Saudade que tortura,
Levem para enfeitar
Uma pequena flor
A minha sepultura...
Não que vá vê-la,
Ou que vá senti-la,
Mas com isso
Estarei dizendo,
Que ainda vivo
Em seus corações,
E que, por certo,
Em algum momento,
Elevando a Deus
O pensamento,
Direis por mim
Algumas orações.

Volto eu: que passe muitos anos até que alguém consiga lhe levar esta flor, Dona Elza.
Outro dia, quando se falava da morte de um poeta uruguaio que foi notícia por aqui, eu dizia que o jornal havia se enganado, pois os poetas não morrem. Eles vivem em suas poesias, e através delas em nossos corações. Assim, é que quando minha amiga partir, se eu ainda estiver por aqui, certamente lhe mandarei, não uma,  mais inúmeras rosas através de minhas leituras das suas  poesias, as quais já tomarão de assalto minha biblioteca. Amanhã mesmo,  já providenciarei  uma capa dura para o seu livro, pois certamente o grande manuseio a que o mesmo será submetido, doravante, carece minha providencia imediata.

Vejam que maravilha, numa homenagem, verdadeira ode ao Mário Quintana:
A MARIO QUINTANA
Quem me dera ser poetisa,
Para em rimas te dizer,
A beleza que se engasta
Neste teu tão nobre ser.
...
Encerra dizendo:

Mestre dos mestres, Quintana,
Seja meu professor
E a esta doidivanas
Dê uma lição, por favor,
Que lhe sirva de valia
No imitar o senhor.

domingo, 12 de dezembro de 2010

POR HOJE, BILAC E O NATAL

Nesta época do Natal sempre costumo escrever algo sobre a Data. Tentei hoje - domingo - por diversas vezes escrever e não consegui. Acho que a gente vai ficando velho e cada vez mais emotivo.Assim, que hoje, excepcionalmente vou substituir o meu texto de Natal por uma poesia do maior poeta brasileiro de todos os tempos, Olavo Bilac, assim
NATAL
Jesus nasceu. Na abóbada infinita

Soam cânticos vivos de alegria;

E toda a vida universal palpita

Dentro daquela pobre estrebaria...

Não houve sedas, nem cetins, nem rendas

No berço humilde em que nasceu Jesus...

Mas os pobres trouxeram oferendas

Para quem tinha de morrer na cruz.



Sobre a palha, risonho, e iluminado

Pelo luar dos olhos de Maria,

Vede o Menino-Deus, que está cercado

Dos animais da pobre estrebaria.



Nasceu entre pompas reluzentes;

Na humildade e na paz deste lugar,

Assim que abriu os olhos inocentes

Foi para os pobres seu primeiro olhar.



No entanto, os reis da terra, pecadores,

Seguindo a estrela que ao presepe os guia,

Vem cobrir de perfumes e de flores

O chão daquela pobre estrebaria.



Sobem hinos de amor ao céu profundo;

Homens, Jesus nasceu! Natal! Natal!

Sobre esta palha está quem salva o mundo,

Quem ama os fracos, quem perdoa o mal,



Natal! Natal! Em toda a natureza

Há sorrisos e cantos, neste dia...

Salve Deus da humildade e da pobreza

Nascido numa pobre estrebaria.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

TROUXA, OTÁRIA, BABACA, MANÉ, INCAUTA, etc...

O sujeito está preso em presidio no Estado. Aí, em protesto, põe fogo no seu próprio colchão.
A direção do presídio é obrigada a repor o colchão imediatamente ao presidiário sob pena de responder por ofensa aos direitos humanos do preso.
Uma sociedade que assim exige de seus funcionários públicos somente pode ser tida como TROUXA, OTÁRIA, BABACA, MANÉ, INCAUTA...

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

MORREM TRÊS A MENOS

Sei que as pessoas podem mudar o seu pensamento, pois é da essência humana. Os motivos para tais mudanças é que me irritam profundamente.
Faço a assinatura de um jornal que julgo independente,  por abrigar de todas as correntes do pensamento humano, e sou surpreendido com mudança repentina de posicionamento, especialmente a adoção do que costumo chamar de CHAPA BRANCA. Para quem não sabe , os carros oficiais usam placas brancas, ao invés das placas cinzas ou amarelas como antigamente.
Os jornais chapa branca chegam a ser engraçados. Ainda hoje, um jornal aqui da capital, diante de uma notícia passada pelas agências nacionais de que tínhamos ficado numa posição horrorosa em determinado índice de desenvolvimento, algo em torno de 50a colocação, não teve dúvida: colocou a manchete trombeteando que o Brasil foi o único a subir três posições! Ora, três posições de péssima colocação não é vantagem nenhuma. Se era 50ª. Passou a 47ª que diferença faz? É algo como: morrem 100 pessoas por dia; um ano depois morrem 97 pessoas por dia, o que resultaria numa manchete falaciosa : MORREM MENOS TRÊS PESSOAS.

ME ENGANEI

Após a eleição da dona Dilma, anunciei que teríamos muita diversão no próximo ano.
Depois, me dei conta que a diversão havia sido adiantada para este ano, face às trapalhadas, e as brigas para a escolha do primeiro e segundo escalões do governo.
No entanto, estou começando a ficar preocupado, pois tudo está indo além da diversão que imaginei., pois, a anarquia é geral.
Contradição entre o que diz o atual presidente e o que diz a futura, embora do mesmo partido.
A manutenção de algumas figuras no governo, o ingresso de velhas personagens.
Estou perdendo o espírito de humor, e começando a ficar preocupado com o nosso futuro enquanto nação.
Quem está saindo não quer sair, quem está chegando não sabe aonde.

A HERÓICA SAGA DE UM ESTUDANTE DE DIREITO

O jovem consegue, depois de muita luta, ser aprovado no vestibular para o Curso de Direito. Uma de suas primeiras providências é comprar uma linda pasta onde está escrito bem grande DIREITO. Se a Universidade é a UFRGS, principalmente, ou a PUC que esteja escrito também com destaque o nome da entidade, se for outra que a inscrição se restrinja ao tipo de curso.
No segundo, ele logo dá um jeito de sumir com a pasta para não ser confundido com o pessoal do primeiro ano.
No terceiro ano, passa a usar os códigos. Daí põe vários debaixo do braço e vai para a faculdade. No ônibus lotado, quase deixa todos no chão, mas não se importa, pois o importante é que notem estar ele estudando direito em ano avançado.
No quarto ano, já no final da faculdade, some com os códigos pois pode ser confundido com a turma do terceiro, e leva somente um caderno de anotações para a aula, onde não anota nada, somente fica esperando a sebenta (ou polígrafo como se chama agora).
No quinto, e último ano, não some com os livros, cadernos ou apostilas, some consigo mesmo, ou seja, nem aparece na faculdade, só vai para fazer as provas, e na aula de um professor caxias que faz chamada à antiga.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

PROFESSORA COM PÊ MAIÚSCULO.

Oyara Tonding faleceu esta semana. Foi casada com um amigo meu,  Gastão Tonding, que nos deixou no ano passado. Toda a vez que ele vinha por aqui, eu perguntava por ela. Tinha sido minha professora no Ginásio Inácio Montanha, ali na Azenha.
Fazia parte de uma geração nobre de professores estaduais. Dirigida pelo saudoso Professor Augusto Osvaldo Thiesen, conhecido por nós como Professor Augustinho, tinha a companhia de outras professoras e professores maravilhosos (anos 60). Não poupo qualificativos eram MARAVILHOSOS!
Um tempo em que a preocupação dos professores era somente com a qualidade do ensino público. Os professores não faltavam às aulas. As provas eram feitas com seriedade. Somente passava quem realmente tinha condições. Não havia qualquer possibilidade de alguém alcançar o segundo grau sem saber ler ou escrever.
Chamo o testemunho do meu querido colega Juarez Brittes, que tem o péssimo hábito de ler este blog, para que também fale da professora Oyara.
Oyara ficou e ficará para sempre em minha memória como uma pessoa que fez muito por mim, para ela minha eterna gratidão. Aos seus filhos e demais afetos o meu abraço e meu pesar pelo passamento da professora Oyara.

domingo, 5 de dezembro de 2010

COMEÇOU A BRONCA

Tal como eu previ a economia brasileira começou a fazer água.
O mentor de Dilma resolveu abraçar a banda ruim, e já editou medidas objetivando restrição ao crédito, que foi uma das principais bandeiras que embalou a candidatura da futura presidente.
Vai acontecer exatamente o que este aprendiz de economia disse, só que não esperaram o ano que vem, já começaram a soltar agora.
A restrição do crédito significa menos possibilidade de acesso aos bens de consumo, levará a menor fabricação,  ou seja, em última instância significará também o fim do pleno emprego.
A única coisa boa resultante é a contenção da inflação, mas com recessão, que vai estourar, como sói acontecer no lado mais fraco da economia. Exatamente, o povo que votou em Dilma.
Outro sintoma dos novos tempos funesto é a demonstração da necessidade de reedição da famigerada CPMF. Neste aspecto estão com unhas e dentes defendendo o tributo a qualquer preço. Certamente estão precisando de novas fontes de custeio à gastança.
Vem aí chumbo grosso sobre nós. Evitem gastar o desnecessário, o supérfluo, ponham dinheiro de baixo de colchão, pois provavelmente você vai precisar dele.

MAIS UMA

Uma das regras mais importantes da física é que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço.
A criação do Estado de Israel pelo ONU definiu a ocupação pelo povo judeu de grande parte da palestina , determinando duas áreas para que os povos remanescentes pudessem ali viver.
Uma das áreas é a chamada Cisjordância,ao lado da Jordânia, ou entre esta e o Estado de Israel, a outra é a faixa de gaza, junto ao deserto do Sinal no Egito.
Os palestinos desde o começo se opuseram à criação do estado judeu, o que levou a algumas guerras e milhares de escaramuças.
Os EUA vem tentando há muito tempo compor a questão, mas a sua tarefa tem sido inútil.
O lado palestino vem sendo atiçado por potências sabidamente hostis contra os interesses americanos, tais como a China e Rússia (antiga URSS) .
Pois o Nosso Líder vem há bastante tempo arrastando as asas para os palestinos, pois sabe que a tese tem simpatia entre os organismos internacionais, notadamente comandados pela e esquerda mais festiva.
A pendengas na ONU ainda são seguradas pelos EUA e seus aliados em cima de um freio que foi criado junto com o organismo internacional, e talvez, tenha sido o que possibilitou a criação dela, apesar do fracasso da Liga das Nações. Este freio é o Conselho de Segurança.
Mundialmente, as esquerdas querem acabar com o Conselho de Segurança, ou seja, quebrar o mecanismo de veto, a eventuais assanhos populistas.
Outra forma, que não a queda do Conselho, ou seus contrapontos, seria alterar sua composição  passando a fazer parte dele países simpáticos às suas causas, entre ela a palestina.
Lula Lá não poderia deixar o governo, sem antes reconhecer os palestinos como um estado soberano, o que fez na última semana.
Que vantagens poderá trazer para o Brasil­­ não saberei dizer.  Vantagem para o Líder somente que se projeta artificialmente como alguém que tem posições firmes a favor de sua linha ideológica.
O que pensa o povo brasileiro também não sei responder. Acho que,se indagada,a maioria vai dizer que não tem a mínima idéia de onde fica a palestina, que não tem conhecimento desta eterna briga entre os primos, e que não tem qualquer interesse na solução do problema, e que aliás não conhece nada do problema.
Em suma o nosso governante está nos botando em assunto que não nos diz respeito e onde a neutralidade seria o melhor caminho, aliás como tradicionalmente vínhamos nos comportando.
O Estado de Israel sempre viu o Brasil com bons olhos, desde a criação do estado judeu, quando a Assembléia Geral era presidida pelo gaúcho Osvaldo Aranha. Não é por qualquer motivo que a figura de Osvaldo Aranha é venerada em Israel, e aqui entre os judeus brasileiros. De outra banda, os palestinos tem uma boa imagem dos brasileiros, já consolidada há muitos, não carecendo deste tipo de ação para estreitar os laços de amizade que sempre foram muito bons.
Em suma, nada mais do que uma boa propaganda, como sói acontecer.

sábado, 4 de dezembro de 2010

O PRIMEIRO VULCÃO A A GENTE NUNCA ESQUECE

Saímos de Catânia na Sicilia no Transatlântico Costa Pacífica, indo para último andar da nave, buscando um lugar privilegiado para ver um dos vulcões mais famosos e ativos do mundo, o Etna. Acontece que demos azar pois o tempo estava totalmente encoberto, e encoberto ficou também o vulcão, daí que não vimos lhufas.
Fomos salvos mais adiante com o espetacular vulcão Stramboli que forma uma ilha nas imediações do Estreito de Messina, que é a passagem entre a Itália continental e a Sicilia.
Por ficar isolado na ilha o Stramboli é um espetáculo ímpar, pois podemos vê-lo durante uns 45 minutos, durante toda a passagem do navio por ele.
Você tem a impressão que ele está envolto em nuvens, quando na verdade ele esta fumando mesmo.
No pé da montanha, estão inúmeros prédios brancos, como a desafiar a fúria do vulcão, numa cena muito intrigante, pelo que menos para quem é leigo nesta matéria.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

AIR 51 II - A "MIÇÃO"

No mundo inteiro estão voando os aviões da EMBRAER. Existem empresas aéreas nos EUA que só tem aviões da empresa.
A AZUL no Brasil utilizada aviões EMBRAER, em dois dos quais eu já viajei e gostei muito.
É claro que a autonomia deles é para voos médios.
Um avião destes serviria plenamente o serviço da presidência de república.
A empresa poderia presentear o presidente com um destes aviões, sem qualquer grande perda para a Cia.
Pois o Nosso Líder está pensando em importar mais um Air 51.
Deve estar sobrando dinheiro.

ENQUETE DA FOLHA

A Folha de São Paulo está fazendo uma enquete sobre o governo Lula.
São duas as perguntas: o que foi melhor no governo Lula; e o que foi pior?
A minha resposta:
- O que foi melhor:  A MANUTENÇÃO DO PLANO REAL
- o que foi pior: O RESTO.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

ALGUMAS FRASES PRÓPRIAS ( OU TALVEZ NÃO)

 - Não me importo de receber más notícias, somente não quero ser atropelado por elas.
- Se quiseres falar mal de mim, que fale pelas costas pois não estou interessado.
- Chato atrai desgraça.
- Se quero ser Testemunha de Jeová? Como se nem vi a briga!
- Colorado chato? Redundância.
- Por que não voto no PT? É que abri os olhos há 58 anos.
- Liquidação? Qualquer mercadoria é cara se não preciso dela.
- Se alguém tem que mandar, que seja eu.
- Se queres beber,  beba o melhor, e menos.

POR QUE SE DIFERENTE

Hoje, Lourdes mais eu chegamos cedo ao centro. Como ela pretendia fazer as unhas as nove horas, e eram 8h30min, resolvemos fazer uma exceção e tomar um café no Maquedonalde da Rua da Praia.
Pedi dois capuccinos e dois pãezinhos de queijo. O pedido levou 20 minutos. Quando chegaram os cafés levamos uns susto pois era enorme.
O bom é que chegou nossa colega de faculdade Edvirges ( DIREITO UFRGS 79)  para nossa alegria.
Discorremos um longo e bom papo, enquanto esperávamos o café.
Como as mulheres costumam ocupar 80% da falas, fiquei a observar pelo discurso de nossa colega, como as vidas são parecidas. A gente pensa que é diferente, mas no fundo todo mundo tem os mesmos sonhos, gosta das mesmas coisas, curte os mesmos programas.
A gente quer mesmo é viver sem sobressaltos, e sobretudo ser feliz junto com nossos amores e nossos afetos.
Que bom que é assim. É uma maneira simplória de ver a vida? É. Mas por que ser diferente?

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

PAC

Leio no Estadão que os traficantes teriam usado os esgotos construídos por conta do PAC para dar no pé.
Depois ficam dizendo que o PAC não serve para nada.
Acho que agora podemos traduzir melhor o que quer dizer PAC - Programa Anti Cana.

domingo, 28 de novembro de 2010

NADA MUDOU

Ao contrário do que tenho dito aqui, Recupero disse na Folha de Sao Paulo que o Brasil será um sucesso econômico no ano que vem.
Lembro quer ele pediu demissão do Ministério quando foi pego em flagrante pela televisão dizendo que as coisas ruins a gente esconde e as boas a gente publica.
Acho que ele continua com as mesmas idéias.

sábado, 27 de novembro de 2010

O SUICIDIO DO ESCORPIÃO.

Dizem que fazendo um círculo de fogo em redor de um escorpião ele cravará seu mortal ferrão sobre suas próprias costas.
Pretendo dentro de poucos dias encerrar as minhas escritas aqui no blog. Me diverti muito escrevendo tudo o que tinha vontade e largando para que todos lessem o que eu penso da vida e das pessoas. Já estou com mais de 900 textos escritos entre crônicas - a maioria - artigos, ensaios e pequenas notas.
Na verdade, estarei deixando não só o blog, mas grande parte de meu acesso à internet.
Já encerrei minha conta no Orkut, e o mesmo fiz no Facebook. Os dois abrem demais a vida das pessoas e suas relações, o que eu acho muito perigoso nos dias de hoje.
Enfim, vou ficar somente com o bom e velho e-mail, onde mandarei alguma coisa para os meus amigos, colegas e conhecidos, sempre com cópia oculta a fim de proteger a todos.
Quanto aos textos escritos no blog os selecionarei e pretendo publicar um pequeno livro contendo as melhores crônicas.
Assim,  não se espante se nos próximos dias o blog desaparecer simplesmente, será o fim do blog, mas certamente não o fim do escorpião.

BARCELONA

Ficamos muito pouco tempo em Barcelona, daí que conseguimos ver muito pouco, exceto a famosa Rampla, algumas lojas, especialmente as de comidas e doces que nos causaram muito boa impressão.
Juntei aqui uma foto em que Lourdes mais eu aparecemos, mais alegres que pinto no lixo.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

OLA GAÚCHA NO MARACA

Neste dia, a torcida estava agitada. Era pequena mas muito entusiasmada. 1/3 era era gremista e 2/3 colorada, uma maioria do inter coisa rara hoje em dia, mas estavam lá.
O entusiasmo foi aumentando, daí para uma OLA foi um toque. Aproveitei o  momento e saquei uma foto para a posteridade, brindando os leitores com esta maravilha.

COLORADO TRICOLOR: MARAVILHA!

Nessas nossas viagens, não raro,encontro algumas coisas interessantes. Pois em Savona na Itália encontrei um clube INTER nas cores AZUL, BRANCO E PRETO, exatamente como o imortal tricolor. Eu sempre achei que os italianos eram inteligentes.
Notem a minha cara de satisfação: certamente por estar sacaneando os colorados além mar.

FIM DE FESTA

O grande salão está vazio. As mesas ainda guardam restos de comida, muitos copos vazios, outros ainda com algum resto de bebida. As toalhas estão tortas sobre as mesas; algumas manchadas. As cadeiras estão todas desalinhadas.
As luzes ainda estão acessas, mas som não mais existe, a não ser na lembrança dos últimos convidados que ainda resistem em deixar o saguão de entrada.
Foi uma boa festa, embora não tudo o que se imaginava pudesse ocorrer, mas foi legal. Talvez a expectativa tenha sido superior ao que realmente fosse acontecer. Todas as festas são assim.
O pior é que nem fiquei sabendo de quem era a festa: furei.

GEMEOS

Uma senhora em companhia de  seus dois flhos - um menor e outro maior- chegou na banca de revistas do Seu Manuel. Ele querendo conquistar a simpatia dos infantes e da mãe, disse:
- que belezinha os miúdos, são gêmeos?
A mulher, no alto de sua má vontade retrucou:
- Gêmeos coisa nenhuma, seu ignorante, não está vendo que um tem 8 e o outro 6 anos? - E, o que o senhor tem que ver com isso?
O português não se fez de rogado:
- Perdoe-me, prezada senhora, é que, diante de sua feiúra,  não imaginei que alguém pudesse fazer sexo com a senhora por mais de uma vez.

domingo, 21 de novembro de 2010

O EMPOBRECIMENTO DA CIDADE DE PORTO ALEGRE

No final dos anos 60, quando iniciei minhas atividades profissionais, no alto de meus 16 anos bem vividos, a mui leal e valerosa Cidade de Porto Alegre, era uma metrópole regional que dava orgulho aos seus moradores.
O centro da cidade era o cartão de visita da cidade, com suas ruas limpas, seus prédios bem cuidados, inexistência de vendedores nas ruas, com algumas exceções como vendedores de jornal, bilhetes e uma que outra florista postada em qualquer quebrada.
A capital dos gaúchos se destacava no cenário nacional, ficando atrás somente das grandes metrópoles brasileiras,  as megas São Paulo e Rio.
O quadro hoje é aterrador, a cidade é um lixo só. A rua da praia, outrora passarela das moçoilas, e ponto de encontro dos rapazes para admirá-las, virou uma pocilga a céu aberta. O calçadão está muito desfalcado de sua pedras iniciais, grande parte quebrada e remendada com cimento ordinário. As grandes lojas não mais existem, deram lugares a financeiras e lojas de 1,99.
Os prédios do centro da cidade estão todos sujos, borrados, manchados, infiltrados, sem qualquer tipo de manutenção, salvo as honrosas exceções dos protegidos no programa Monumenta.
Já andei por grande parte das capitais brasileiras, incluindo as do sul, sudeste e nordeste, e cheguei à conclusão que somos a mais suja capital do pais.

JUROS ALTOS? MAL SINAL.

Sabe como descobrir quando uma instituição está prestes a falir? Simples: começa a captar pagando juros mais altos que o mercado normal. É exatamente como um particular, quando está enforcado busca dinheiro onde estiver mesmo que saiba não poder pagar.
Tem um país muito longe daqui que está fazendo isso. Paga altas taxas de juros para os estrangeiros mandarem a grana para lá.
Vai chegar um dia que não terá mais como pagar os juros, muito menos amortizar o principal.

sábado, 20 de novembro de 2010

CAMISOLA LUSA

Antes que me perguntem que camiseta é esta que aparece na foto aí em cima, vou logo dizendo que se trata da camisola da seleção portuguesa, mais precisamente a camiseta "b", que é branca com listas no centro e o distintivo.
Trouxe esta e mais a camiseta titular que é vermelha, obviamente com o mesmo distintivo.
Falando em Portugal, ainda bem que já fui e voltei, pois se lá estivesse certamente teria que responder se é verdade que aqui no Brasil o Título de Eleitor serve para tudo menos para votar.

REMEMBER II

É claro: depois das declarações de Henrique Meirelles, só poderia resultar na sua não recondução.
Ministro para a petesada não pode ser sincero.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

REMEMBER

Li no Políbio Braga que a agência Reuters publicou que o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, teria dito que já está vendo um déficit em conta corrente de longo prazo indo em direção que pode causar preocupação. Ele teria também afirmado que as diferenças entre os patamares de juros dos países estão causando fluxos excessivos de capital e que há algum risco de bolhas de ativos.
Nenhuma novidade para mim, pois já escrevi aqui que a bomba está preparada, e que não passará do ano que vem. Estamos acumulando déficit em conta corrente, embora a balança comercial continue positiva, mas ela é só um dos itens. Enquanto estivermos com estes juros de agiota os capitais virão todos para cá. Excesso de dinheiro caro nunca deu coisa boa.

ELES SÃO UNS OTÁRIOS

O sujeito é preso em flagrante assaltando alguém. É levado para a delegacia, onde o condutor (policial militar) fica cumprindo a burocracia durante aproximadamente quatro horas. O deliquente lá pela segunda ou terceira hora já se livra solto, somente advertido que responderá o inquérito, o qual posteriormente será remetido à Justiça.
A vítima, não raro, não recupera os seus pertences, e o que é pior é obrigado a conviver com o seu assaltante, que lhe debocha, quando não lhe faz ameaças de vingança.
Os princípios que estão neste quadro são constitucionais: todo mundo é inocente até sentença definitiva.
- Pensamento da vítima: foi roubado, o autor do roubo está solto e me ameaçando, que Justiça é esta?
- Pensamento do delegado: cumpri minha obrigação.
- Pensamento do Juiz: só posso obedecer a lei.
- Pensamento do legislador: a nossa lei é moderna e das mais avançadas do mundo.
- Pensamento do delinquente: ELES SÃO UNS OTÁRIOS

DEMOCRACIA PLENA?

Na democracia o poder é exercido por todos os cidadãos, sendo diretamente, o que é cada vez mais difícil, ou através de representantes livremente eleitos. Nela se reúne um conjunto de práticas e princípios que dão uma proteção às liberdades e aos direitos civis.
Nestes tempos, é correto dizer que vivemos em uma democracia?
Podemos considerar democrata a eleição de um presidente que muda sua face e seus gestos para se eleger. Podemos considerar democrata a eleição de alguém que foi indicado por uma pessoa, que empurrou goela abaixo de seu próprio partido o nome. Que inobstante esta escolha e indicação pessoal, mediante uma propaganda maciça, foi eleita com por maioria dos votos da população.
Que esta maioria foi obtida pelos votos de duas regiões do pais que votaram em bloco, justamente as que os eleitores tem menos instrução? Será que é democracia alguém ocupar um cargo tão importante, tão somente para guardar o lugar para quem lhe deu lugar?
Acho que não: a minha democracia sonhada não é assim.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

TEORIA DA CONSPIRAÇÃO

Volta e meia surgem teorias de conspiração, fundadas não raro em simples boatos ou falsas premissas. A campeã mundial é o assassinato de John Fitzgerald Kennedy em 1963 na cidade de Dallas. Inúmeras versões dizem que não foi Lee Osvald o assassino, e sim uma conspiração da CIA ou FBI.
O campeonato nacional é ganho pelo suicídio de Getúlio Vargas. Na verdade, os fãs do político não conseguem engolir que o seu ídolo cometeu o ato insano contra a própria vida.
O assassinato de JFK foi investigado durante anos pela chamada Comissão Warren, a qual deu como Lee Osvald como único autor do assassinato. O corpo do presidente foi à necropsia por três médicos da Marinha, e foi assistida por pelo menos 30 testemunhas.
Peritos modernos fizeram todos os cálculos utilizando-se tecnologia de ponta, e apontaram como factível as circunstâncias apontadas pela Comissão.
No caso de Getúlio, a tentativa é de encobrir o verdadeiro “mar de lama” a que estava submetido o governo dele, incluindo o assassinato do Major Rubens Vaz, na Rua Toneleros. É evidente que, se não houvesse o suicídio o governo Vargas terminaria antes do tempo, pois os escândalos não paravam de estourar dentro de suas hostes.
No último ano, visitei o Palácio do Catete onde houve o suicídio e fui até o quarto de Getúlio, onde está ainda a sua cama, o revólver e o pijama. Na ocasião fiquei pensando: uma pessoa como Getúlio, certamente vaidosa, iria se matar de pijama? Por outro lado, olhando o revólver, concluí que assassinos não utilizam arma de tão pequeno calibre, pois o tiro se não fosse certeiro não levaria à morte imediata.
Censuro quem faz esse tipo de levantamento sem qualquer respaldo nos fatos e nos documentos. As pessoas desavisadas que não conhecem os fatos, e suas circunstâncias ficam acreditando, e o que é pior, vão espalhando e-mails, como se o boato fosse verdade.
O último que recebi trazia JFK sendo assassinado pelo motorista. Ora, isso envolve toda a segurança do presidente, o governador que também foi atingido, a Jaqueline, a esposa, ou seja, todos teriam escondido que o motorista teria dado os tiros para trás atingindo o presidente. Não precisa ser expert para entender que há muita diferença entre um tiro dado na distância de dois metros com uma pistola, e um tiro dado à grande distância por um fuzil de precisão. Até um escoteiro apontaria as diferenças. Os legistas concluíram que ele foi morto por tiro de fuzil.
Por sua vez, a morte de Lee Osvald também é rica em boatos sobre conspirações. Na verdade, ele foi morto por Jacy Ruby, o qual queria virar herói nacional matando o assassino de JFK. Ele sempre foi considerado um doido. Querer matar pessoas famosas não é novidade, vejam o louco que matou John Lennon, ou o turco que atirou no Papa.
O ruim é que este tipo de boato não vai cessar nunca, pois sempre haverá alguém a querer reescrever a história, mesmo que sem qualquer razão.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

O PENSAMENTO FALA

Fui conferir e ainda estava lá em Heidegger (Ser e Tempo):
- Pois a fala do pensamento é escutar.
- Escutando o pensamento fala.
- A escuta é a dimensão mais profunda e o modo mais simples de falar.
- O barulho do silêncio constitui a forma originária de dizer.
- No silêncio, o sentido do ser chega a um dizer sem discurso nem fala...

CANCIÓN DE LAS SIMPLES COSAS

Uno se despide insensiblemente de pequeñas cosas,
Lo mismo que un árbol en tiempos de otoño muere por sus hojas.
Al fin la tristeza es la muerte lenta de las simples cosas,
Esas cosas simples que quedan doliendo en el corazón.
Uno vuelve siempre a los viejos sitios en que amó la vida,
Y entonces comprende como están de ausentes las cosas queridas.
Por eso muchacho no partas ahora soñando el regreso,
Que el amor es simple, y a las cosas simples las devora el tiempo.
Demorate aquí, en la luz mayor de este mediodía,
Donde encontrarás con el pan al sol la mesa servida.
Por eso muchacho no partas ahora soñando el regreso,
Que el amor es simple, y a las cosas simples las devora el tiempo.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

CARAS E COROAS

O monarquista já nasce velho. Todos os monarquistas que conheço são chatos.
Não pensem que os monarquistas querem ser cidadãos de segunda categoria, colocando num trono uma família inteira por milênios a fio. Não eles, na verdade, sonham em fazer parte da corte, e aí, então, brilhar sobre a plebe. Ninguém sonha com monarquia para ser plebeu. Todo mundo quer ser nobre.
Comentando com alguns amigos, me retrucaram: - Os monarquistas querem ser amigos do rei, que diferença se na república tudo quanto é político quer ser amigo do presidente? Olha, dizem eles, o exemplo do PMDB, que é governo desde Tancredo.
Eu sou menos sutil com esta história de monarquia. Acho que os monarquistas têm é saudades da infância quando ficavam sonhando com reis, príncipes, princesas, palácios, carruagens...
Trago este tema para criticar o noticiário exagerado do noivado de um dos príncipes britânicos.
Nada mais chato, enfadonho ou sonolento que ficar falando da família real britânica.
Escrevi hoje uma crítica no Estadão, sentando a lenha na publicação em primeira página do jornal sobre o noivado do tal príncipe. Disse que um jornal sério como o Estadão não podia ter dado tanta importância a assunto de tal irrelevância. Sugeri, ao final, que deixassem o assunto para a Revista Caras, ou similar.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

SOMETHING: ADMIRAR O BELO NÃO É PECADO

A minha música preferida cantada pelos Beatles não é Yesterday, como o é da maioria, não é Let It Be, o mais incrível não é de Lennon e McCartney, é Something de autoria de George Harrison.
Pelo menos uma frase George copiou de uma música de James Taylor: "There's something in the way she moves..."
Taylor foi muito elegante com George: Sempre achei que George tivesse ouvido, mas nunca conversei de fato com ele sobre isso." E, continua: "Se George consciente ou inconscientemente pegou uma frase de uma das minhas canções, acho muito lisonjeiro. (Fonte The Beatles - A história por trás de todas as canções - Steve Turner, tradução de Alyne Azuma - Cosacnaify.
Something quer dizer alguma coisa. Something in the way she moves seria, em tradução livre para não dizer abusada, que há algo no jeito em que ela anda. Attracts me like no other lover, seria que me atrai como nenhuma outra.
Ora, é a Garota de Ipanema de Vinícius. Alguém vê passar uma garota estonteante, e saí a cantar sua graça de andar. É o amor platônico; o amor do admirador. Ninguém copiou de ninguém: a linguagem é universal.
Certa feita eu estava numa calçada conversando com um jovem padre, quando passou uma bela menina, o sacerdote lançou um olhar lânguido, até difuso. Como eu perco o amigo, mas não perco a piada, lasquei: - pô, qualé padre? Ele, sem hesitar: - Osnir, admirar o belo não é pecado!

domingo, 14 de novembro de 2010

PLÁGIO INCONSCIENTE

O grande do problema no plágio é o inconsciente. Nele a pessoa não age deliberadamente, pois a música ou ela e a letra vem à cabeça, ou seja, lhe aparece como recordação e não como inspiração. O autor publicada uma obra que pensa ser sua, quando já foi distribuída e trabalhada por outrem.
Contam que Paul McCartney acordou numa certa manhã com uma música na cabeça, dali foi para o piano e a executou, depois saiu a perguntar se alguém sabia que música era aquela, preocupado que estava com eventual plágio inconsciente. Só depois de ter certeza que se tratava de música realmente inédita escreveu sua letra, agora como o nome definitivo: Yesterday.
Em 2003, um escritor chamado Spencer Leigh apontou semelhanças entre Yesterday e Answer Me de Nat King Cole. Apontava a identidade das duas das frases: yesterday I believed that Love was here to stay; Won’t you tell me that I’ve gone astray?
Questionado, Paul teria dito: são tão parecidas quanto GET BACK e GOD SAVE THE QUEEN.
Ninguém está livre. Pode acontecer em qualquer ramo da atividade humana. Fico rindo quando vêm às minhas mãos minutas de contratos ou escrituras públicas usando exatamente a mesma construção e palavras que criei em outras oportunidades. Longe de me causar indignação me enchem de orgulho.
( Maiores detalhes sobre Yesterday leiam em THE BEATLES – A HISTÓRIA POR TRÁS DE TODAS AS CANÇÕES – Steve Turner – Tradução de Alyne Azuma – Cosacnaify de onde extraí parte do texto acima

sábado, 13 de novembro de 2010

O PAPEL DA IMPRENSA

Durante as últimas eleições muito se discutiu sobre o papel da imprensa.
O governo e seu partido atacaram duramente os órgãos de imprensa que publicaram artigos contra os seus interesses.
Isso tudo, aliada a uma onda intervencionista, notadamente nas republiquetas latino americanas,deixou a imprensa nacional muito angustiada quanto ao seu destino. Exceto é claro os conhecidos e notórios CHAPAS BRANCAS.
A imprensa não tem qualquer obrigação de ser neutra. Ela pode sim ter seu partido, sua ideologia, enfim, seu lado político. Por outro lado, se não precisa ser neutra, há de ser, porém, imparcial ao dar as notícias.
Assim como os magistrados devem ganhar bem para que as angústias econômicas não prejudiquem as suas decisões ou seus julgados, a imprensa não pode depender financeiramente do governo.
Se existisse no Brasil algum jornal que dependesse de empréstimos governamentais para sobreviver - sorte é que não - não seria imparcial o suficiente.
Por outro lado, os colunistas e articulistas que assinam seus trabalhos em jornais, revistas e outros periódicos não tem qualquer necessidade de neutralidade, muito menos de imparcialidade.
Assim como quem escreve sobre futebol sempre tem um clube de sua preferência, quem gosta de política sempre tem um pé num partido ou, pelo menos, uma linha ideológica.
Veja meu exemplo, sou, evidentemente um conservador, se olharmos sob o ponto de vista da economia política, um capitalista, não exatamente na linha de Adam Smith, deixai fazer, deixai passar, mas dentro de uma preocupação social, quase uma social-democracia. Nesta minha linha,não há qualquer partido no Brasil, e, seu houvesse, seus partidários não lotariam uma Kombi.
Quem gosta de ler o que escrevo acessa o blog e lê, quem não gosta também pode ler para saber o que os adversários estão pensando, pois é aí que se aprende muita coisa, ou seja, na adversidade.
As pessoas não se dão conta que qualquer leitura há de ser crítica. Não se pode acreditar em tudo o que está escrito em letra de imprensa.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

POR QUE SÓ AGORA?

O problema não é ajuda dada ao Banco, pois vinda de fundo criado para tal mister, mas o fato de a Caixa ter adquirido quase 50% dele no ano passado. Um banco não quebra em apenas um ano, é um longo processo. Quem examinou a sanidade do banco para que a CEF adquirisse? A troco de quê uma autarquia financeira de auxílio à pequena economia privada e administradora de fundos sociais compra parte de um banco particular?
Pergunta-se ainda: o governo sabia ou não dos problemas do banco durante a eleição?

RÉS DO CHÃO

Tenho todos os livros de Monteiro Lobato, e li a maioria. É uma obra muito boa.
ML era um homem de esquerda, sendo o seu trabalho pela democracia reconhecido por todos.
Agora, resolveram censurar Lobato nas escolas, sob a alegação que algumas de suas histórias teriam o caráter racista.
Tecnicamente chama-se releitura da obra do renomado escritor.
Tudo vem na onda do chamado "politicamente correto".
Nesta linha, deveríamos também censurar Miguel De Cervantes, pois em D.Quixote ele apresenta o Cavaleiro da Triste Figura como um palhaço sonhador, que oprime seu pretenso escudeiro Sancho Pança.
Não dá, não é por outra razão que a nossa educação está na rés do chão.
(Parênteses: no momento em que escrevi este texto, fui levantar para conferir a grafia de uma palavra, creio que "rés", tropecei num fio e me esborrachei no chão, ou seja, fui mesmo ao "rés do chão". Maravilha!Daí que o título inicial que era NA DEFESA DE MONTEIRO LOBATO, foi substituido por RÉS DO CHÃO.

DESILUSÃO

Estou acompanhando atentamente (e me divertindo) com as desilusões dos adoradores do Obama. Ele na verdade não tem culpa de nada, pois era (e é ) um sujeito preparado, um escritor de sucesso, PhD, penso quem em Harvard, só que pelo fato de ser negro e chegar à presidência dos USA deixou o mundo em polvorosa e imaginando que ele iria resolver os problemas da humanidade.
Passados estes primeiros anos, o mundo se deu conta que ele é mais um dos presidentes americanos, nem melhor; nem pior do que ninguém. Ele não é um mau governante, mas também não é o Messias que eles esperavam.
Pensando nisso quero lembrar o saudoso Paulo Francis, in O Afeto Que Se Encerra(1980): "Só se desilude quem se iludiu."
Este que vos escreve disse antes da eleição de Obama, tudo o que as pessoas estão se dando conta agora. Não é que eu seja um genial analista político, pois neste campo sou um mero observador e moderado crítico, mas não sem alguma vergonha, vou dizer um lugar comum: o Diabo sabe mais por velho do que por Diabo.
De mesma sorte, a eleição de Dilma desencadeou uma corrente otimista sem par, fundada em alguns ícones petistas, tais como o fato de ser mulher e lulista, como se isso fosse razão suficiente ao sucesso.
A desilusão não tardará, infelizmente para todos nós.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

SONHOS: AMAR É...

Gosto muito da música Sonhos de Peninha, especialmente na voz de Paula Toller, numa gravação feita no Morro da Urca, dentro do projeto Um Banquinho Um Violão. Daí que resolvi escutar mais uma vez, via You Tube.
A letra é de uma poesia maravilhosa, contendo uma grande lição sobre o amor verdadeiro.
Na primeira estrofe, contendo oito versos, ele fala do nascimento do amor dentro dele, como uma coisa grandiosa, que nem ele esperava um dia ter.
“Tudo era apenas uma brincadeira
E foi crescendo, crescendo, me absorvendo.
E, de repente, eu me vi assim:
Completamente seu.
Vi a minha força amarrada no seu passo,
Vi que sem você não há caminho, eu não me acho,
Vi um grande amor gritar dentro de mim
Como eu sonhei um dia”
Na segunda estrofe, ele revela que o seu amor extravasou, de tal sorte que as pessoas já se davam conta da grande modificação em seu ser.
Na terceira estrofe, o trágico, o inesperado: sua amada arranjou um outro amor.
“Quando a canção se fez mais forte e mais sentida
Quando a poesia fez folia em minha vida
Você veio me contar dessa paixão inesperada
Por outra pessoa”
Na quarta estrofe, porém, ele ressurge com uma idéia que sempre tive do verdadeiro amor.
Diz que, nessas ocasiões não há de se ter revolta, pois você deve querer bem de sua amada.
Conforma-se na saudade – que pode ser uma coisa boa.
Atinge o auge, ao dizer que ter saudade é uma bagagem boa, bem melhor que alforjes vazios, revelando ter ainda muita esperança.
“Mas não tem revolta não
Eu só quero
Que você se encontre
Ter saudade até que é bom
É melhor que caminhar vazio
A esperança é um Dom
Que eu tenho em mim
Eu tenho sim
Encerra em última estrofe, elogiando seu amor que lhe ensinou a sonhar, afirmando que ainda será feliz num outro dia.
“Não tem desespero, não
Você me ensinou milhões de coisas
Tenho um sonho em minhas mãos
Amanhã será um outro dia
Certamente, eu vou ser mais feliz.”
Esta maneira de ver o amor de Peninha, revelada aqui em Sonhos, é exatamente como eu vejo. Quem realmente ama não transforma o seu amor em ódio. Você sempre quer o bem da pessoa amada, mesmo que não seja ao seu lado, independentemente da forma da saída.

domingo, 7 de novembro de 2010

PAUL: QUEM SABE FOI PREGUIÇA MESMO?

Estava na Europa quando soube da vinda de Paul McCartney à Porto Alegre. Meu primeiro movimento foi no sentido de ver como poderia comprar ingressos para mim e Lourdes. A vontade, no entanto, foi esmorecendo até ser zerada. Não sei responder ao certo o motivo que me levou a desistir.
Certamente não foi o preço, pois tenho condições de pagá-lo, felizmente. Até o preço dos cambistas poderia enfrentar, se realmente tivesse vontade.
Busco outra desculpa: quem sabe as longas horas para esperar entrar no show? No Vaticano, me neguei a ficar quatro ou cinco horas na fila para ver a Capela Sistina, e sua cúpula pintada por Michelângelo. O agravante no Vaticano é que estava chovendo.
Como posso explicar que não fui ao show se tenho todos os discos dos Beatles há muitos anos? São de minha propriedade alguns discos comemorativos, tais como a famosa Antologia e as gravações da BBS, Hits e outros. Tenho discos solo de John, Paul e George. Alguns DVD de Paul McCartney e de George.
Confesso que sou um fã tardio, pois na época não ligava muito para eles. Via o trabalho deles distantemente, tal como o faço até hoje com o trabalho dos Rolling Stones. Passei a conhecer melhor e admirar o trabalho maravilhoso deles já adulto, podendo comprar meus próprios discos. Na época dos Beatles eu não tinha nem eletrola.
Não afasto a possibilidade de assistir ao Paul em outro lugar, quem sabe? Numa de nossas viagens podemos dar de cara com um Show dele.
Talvez a desculpa maior seja o fato de que jamais fui a um Show deste tipo, com grande multidões. Sou avesso a ficar horas e horas no mesmo lugar a espera de alguém, mesmo que seja um Beatles.
Somente uma vez fiquei cinco horas a esperada de uma pessoa. No mês passado, comovido visitei seu túmulo: João Paulo II. Naquele ano de 1980, ficamos debaixo de uma pequena árvore junto à Rótula perto do Olímpico, para assistir a missa do Papa polonês. Se não foi uma graça alcançada, foi muita coincidência pois alguns meses depois nascia minha única filha Gabriela, com ascendência polaca (Przybysz). Acho que foi uma graça (e que Graça) alcançada. Daí minha emoção ao ver o túmulo em Roma.
Gostaria de ter ido? Acho que sim. Vou me arrepender de não ter ido? Acho que sim.
Tal como todos os meus escritos ( por isso - não raro - imperfeitos) são elaborados de improviso, sem qualquer ensaio, este também saiu na hora, pelo que estou pensando e escrevendo. Quem sabe foi preguiça mesmo? Esta hipótese é a mais provável. Que pena!

sábado, 6 de novembro de 2010

PROVIDENCIAS IMEDIATAS

Diante do governo Dilma que se aproxima, resolvi tomar imediatas providencias. Encomendei o equipamento que apareço usando na foto que ilustra este texto. Acho que é a única forma de salvação.

REPETIR BOAS IDÉIAS NÃO É PLÁGIO

Faz alguns anos que escrevi um texto sobre o plágio. O título foi: plagiar é preciso. Eu parti de um ditado que ouvi muito na universidade: se a gente copia de alguém é plágio, se copia de muitos é pesquisa.
Nesse texto, eu aponto alguns plágios muito interessantes, sendo muitos surpreendentes; muitos sem qualquer dolo.
Hoje, pensando no assunto, chego à conclusão que as pessoas escrevem em cima de suas bagagens de conhecimento que vão acumulando ao longo dos anos. Quando escrevem, vasculham estas memórias e lançam no papel. É muito difícil ser sempre inédito. Por isso, não tenho qualquer preocupação em ser inédito. Quero somente acertar, mesmo que as idéias e pensamentos sejam de outros.
É claro que sempre procuro dar a autoria das idéias alheias, declinando sempre o seu autor, ou pelo menos aquele que eu imagino tenha sido.
Vejam esta frase de Henri de Régnier (1864-1036): L'amour est éternel tant qu'il dure." É isto mesmo que você imaginou que o amor é infinito enquanto dure. Tenho certeza que você imaginava que a frase foi inventada pelo poeta Vinicius. Não se avexe, como diriam os nordestinos, pois não garanto também que seja criação de Régnier, pois ele pode ter ouvido de alguém.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

58 ANOS, com corpinho de 57 e 1/2

Neste dia 05.11.2010, estarei completando 58 anos de idade.
Ouso me perguntar: quem sou eu?
Posso dizer que sou um crédulo, otimista, teimoso, trabalhador, conservador, estudioso, caridoso, fiel, companheiro e gremista.
Posso dizer que não sou organizado, puxa-saco, desonesto, vadio, irresponsável, pessimista ou colorado.
Posso dizer que gosto de estar com meus entes queridos, viajar, ler, escrever, discutir e sonhar.
Posso dizer que não gosto de puxa-saco, políticos, cantores sertanejos, drogas (principalmente cigarro), traidores, vadios, preguiçosos e irresponsáveis.
Posso dizer que gostaria de fazer e não fiz: falar outras línguas, tocar música e fazer mais pelos outros.
Posso dizer que não gostaria de ter feito e fiz: confiei em pessoas que não deveria confiar, acreditei em pessoas que não deveria ter confiado, contei com coisas que não deveria ter contado.
Acho que o meu balanço é positivo. Fiz a maioria das coisas que as pessoas gostariam de ter feito na vida.
Estou numa fase em que me preocupo muito em passar às pessoas minhas experiências de vida, meu modo de ver as coisas, definir idéias e pensamentos.
Meus objetivos: estar com meus afetos e dizer quanto gosto deles a cada momento, conhecer mais as pessoas e o mundo.
Finalmente, quero agradecer todas as pessoas que demonstram a mim seu carinho neste ano que passou, e que eu possa retribuir tudo quanto recebi.

AUMENTO DE CARGA TRIBUTÁRIA

Leio nos jornais que a Presidente eleita quer a volta da CPMF, ou seja, aumento da carga tributária.
Não lembro que ela tenha falado sobre isso na propaganda eleitoral.
Fico imaginando: Dilma - em sua blusa vermelha - chega na frente da câmera e diz: caros eleitores se eleita reimplantarei a CPMF!!!
Os impostos federais são arrecados pela Receita Federal que tem a obrigação de repassar parte deles aos estados e municípios.
Por isso a CPMF é uma CONTRIBUIÇÃO e não Imposto, pois, assim sendo, a arrecadação vai todo para o governo federal.
Alguém ao meu lado, como papagaio de pirata, me diz: mas a CPMF não vai para a saúde, isto não é bom?
Claro que sim, mas o que aconteceu na assentada anterior? O governo usou a CPFM para cobrir o orçamento e tirou as outras receitas, com o que a saúde ficou na mesma.
O papagaio é advogado do diabo, por isso, me largou mais uma: mas a alíquota é tão baixinha.
Parênteses: claro que, e seria até justo se fosse o único imposto a pagar, mas, na verdade é mais dos mais de cinquenta.
Ainda o papagaio: mas vai incidir somente os ricos?
Na boca do caixa sim, mas rico não paga imposto, pois repassa para os pobres na hora.
Apenas começou a verdade, tal como previ: vem muito diversão por aí.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

O PRIMEIRO CARRO A GENTE NUNCA ESQUECE

Toda a turma de minha geração que tinha alguma condição teve como primeiro carro um fusca. A gente não dizia fusca, mas fuca. Muito tempo depois é que adotamos o nacional fusca.
Em 1978, falei com um despachante de veículos Sérgio, dizendo a ele que pretendia comprar um fusca. Ele perguntou quanto eu podia pagar. Ele disse: - não, acho que com este dinheiro tens que comprar algo melhor. Efetivamente me trouxe um Chevette 1976, em excelente estado de conservação.
Outro dia revendo as fotos de minha mãe, encontrei a foto do Chevette, onde aparece meu irmão Alfredo, hoje com 43 anos.

MUITO ALÉM DOS TÚMULOS VAZIOS

Vou aos cemitérios por simbolismo. Jamais senti a presença de alguém neles. Sei que  ninguém  está lá. As pessoas acorrem a estes lugares numa tentativa de homenagear seus entes queridos que se foram. É somente uma forma representativa de expressar seus sentimentos, os quais valem mais para os vivos que para os mortos.Prefiro homenageá-los, em não são poucos, na minha igreja interior. Nela revivo momentos bons, sorrio com eles, brinco com eles, Falo de minhas saudades, repasso seus símbolos que vão de uma Estrela até um bom livro. Nesses diálogos muita Luz presente, o que me conforta e apraz.

RUY ATUAL

A biografia de Ruy Barbosa de tão grandiosa transborda à lenda. Nestes tempos bicudos, onde se elegem pessoas a partir de ardis e artimanhas, sem qualquer compromisso com a ética, nos fez voltar a reler a vida de Ruy, cujo melhor livro é o escrito por Luiz Viana Filho, e do qual temos em nossa biblioteca um exemplar autografado.
É dele - Ruy - a famosa frase: " De  tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
Quanta atualidade nessas sábias palavras. Vivemos exatamente num tempo em que a gente tem vergonha de dizer que é honesto. Honesto que antigamente significava honrado, digno ou decente, hoje significa somente otário. Isto mesmo, ingênuo, tolo, simplório, alguém pronto a ser enganado.
Se conhece a honestidade do homem, ou a falta dela, nos pequenos gestos. Hoje,  todo mundo acha normal abrir um pacote de bolachas no supermercado e sair mastigando, nem de longe imaginar que se trata de um furto. Pessoas de boa posição social, acham normal subtrair talhares dos aviões; toalhas dos hotéis; cinzeiros de restaurantes.
Políticos acham normal modificar seus hábitos e costumes, alterar humor, passar de ateu à religioso, transigir em questões de comportamento humano somente para se eleger. Ética, coerência e sinceridade que antes eram virtudes obrigatórias, agora são ingenuidade de político iniciante.
É Ruy nada mudou por aqui.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

BLOGUEIROS CHAPA BRANCA

Considero a existências dos blogs uma das coisas mais democráticas que surgiram nos últimos anos.
Qualquer pessoa, com qualquer tipo de pensamento pode escrever o que bem entender e ser replicado na internet.
Tem me causado muita satisfação escrever este blog, inobstante minhas óbvias limitações.
Hoje, para minha surpresa, recebi do vereador Adeli Sell uma comunicação convocando o que chamou de “reunião dos blogueiros admiradores do PT.”
Ora, é antítese do conceito de blog.
A gente nunca verá tudo: blogueiro CHAPA BRANCA.
Era só que faltava neste Brasil de Lula e Dilma.

ELEIÇÕES

DILMA É UMA MINEIRA,  QUE PENSA QUE É GAÚCHA CARREGADA NAS COSTAS PELOS NORDESTINOS QUE PENSAM QUE ELA É LULA.

domingo, 31 de outubro de 2010

UM FILHO TEU NÃO FOGE À LUTA

Os nordestinos e nortistas elegeram dona Dilma presidente da república, contra a vontade de nós do sul, grande parte do sudeste, incluindo São Paulo  e centro-oeste.
A parte que produz e alimenta o restante vai ter de aturar uma presidente eleita pela parte que usufrui de dinheiro que vai daqui de baixo, especialmente a bolsa família.
Fiquei orgulhoso do meu Rio Grande do Sul. Tinha passado vergonha no primeiro turno.
O bom da história que vou continuar no meu incrível encanto de ser oposição!
Vislumbro dias muito interessantes para quem é do contra, como eu. Não será bom para a maioria da população, mas nós, os críticos, vamos nos divertir muito. Pena que ainda temos que esperar até janeiro para iniciar a diversão.
O primeiro capítulo será o da escolha dos ministros e das boquinhas.
Prepara-se: prometo ir narrando aqui no blog  o desenrolar das confusões. 

sábado, 30 de outubro de 2010

MAQUIAGEM

Se Dilma for eleita será a primeira vez que alguém vai se eleger usando o “curriculum vitae” de outro.A plataforma básica da candidata petista é Lula foi bom, portanto votem em mim. Algo parecido como: meu irmão é um grande sujeito, logo me acreditem.
Estive relendo o Contrato Social de Rousseau. No livro, existe uma passagem muito interessante onde ele (Rousseau) diz que a vontade geral sempre é reta e tende sempre à utilidade pública (o bem geral), mas diz não se deduz que as deliberações do povo tenham sempre a mesma retidão. Nunca se corrompe o povo, mas o engana muitas vezes e é somente então que ele parece desejar o mal.
Tem razão Rousseau: o povo quer o bem, mas algumas vezes é enganado e aparentemente vota com o mal. O povo por seu conjunto (não seria tolo imaginar que não existem safados) não quer o mal da nação, mas é compelido a embarcar em algumas canoas não muito seladas.
Essas coisas me aborrecem sobremaneira. Volta e meia penso em esquecer o assunto política, e simplesmente pensar só na minha vida, pois afinal de contas sou somente um voto.
Há certas coisas que me deixam na ponta dos cascos da ira. Hoje, alguém disse: estamos muito bem em matéria de saúde no Brasil. Retruquei na hora o ignorante: é mesmo então como você explica que alguém precisa ficar seis meses esperando para fazer uma simples tomografia para diagnóstico de câncer? Você acha que a neoplasia vai ficar paralisada esperando que a burocracia estatal resolva autorizar o exame? Você já entrou em hospitais públicos federais, como eu o faço seguidamente? Não? Então, tenha a Santa Paciência e não me diz bobagem.
Este tipo de inocência é que faz os votos de uns e de outros. Eles são sensíveis à propaganda do governo. A repetição da mentira vira verdade.
O pior é que não é só gente praticamente analfabeta, é gente estudada, de canudo debaixo do braço.  Não tem a mínima noção da crítica. Não se aprofundam, não contestam, não conferem as informações.
Querem ver uma notícia deste tipo? Faltando dois dias para as eleições para presidente, notícias anunciam a descoberta de campos de petróleo que dobrariam as reservas de petróleo da nação. Que bom se fosse verdade.  No entanto, não há qualquer garantia para tal descoberta fantástica.  São meras projeções por amostragens. Tudo no campo das especulações, que nem a própria Petrobrás ousa abraçar, mas serve como propaganda do governo.
Este tipo de manobra suja é que me deixa muito descrente com o nosso processo político. Meus sonhos de uma nação saneada moralmente está cada vez mais longe. 

MORE FALSE THAN TREE DOLLAR BILL

Lula está tentando botar goela a baixo do povo brasileiro a senhora Dilma como presidente. Acontece que ela jamais se elegeu para qualquer coisa, talvez nem para síndico de seu prédio. É como colocar na presidência de uma grande empresa um funcionário iniciante.

Uma coisa é exercer cargos de confiança, outra é exercer cargos exclusivamente políticos como os sãos os executivos Prefeito, Governador ou Presidente.
No decorrer da carreira do político, o povo o vai conhecendo, vão se agregando simpatizantes. Eleger alguém que somente foi recomendado por outro sobre o qual guarda simpatia não me parece correto.
Faz-me lembrar velho e sábio ditado ou brocardo latino que diz A BARBA STÓLIDI DISCUNT TONDÉRE NOVELLI. Perdoem-me a tradução amadora, mas algo como na barba do tolo aprende o barbeiro novo. Seremos todos os tolos onde a eventual novel governante aprenderá. Acho bom colocarmos as barbas de molho para facilitar o corte.
A candidata foi toda reconstruída num projeto de poder ou mantença dele. Começando por sua própria aparência, mudança de comportamento e de humor, que e nada refletem a sua realidade. Uma verdadeira construção midiática ou marqueteira.
A verdade é que esta candidatura representa o projeto isolado de apenas uma pessoa que tem interesses evidentes de voltar ao poder ao final de quatro anos. Para tal mister apresenta alguém, que em seu projeto pessoal, teria a idéia de lhe voltar as rédeas do coche. Se vai lhe devolver não sei, mas que ele pensa assim pensa.
Nesta linha, por que não eleger algum político mais experiente que já passou por todas as etapas do processo político como Prefeito de Capital e Governador do mais forte Estado Brasileiro?
A linha de apresentação de Dilma é Lula foi bom, logo vote em mim. Um fiasco como silogismo, pois não há qualquer ligação entre os dois termos.
A candidatura montada me faz lembrar também outro ditado, este inglês que diz MORE FALSE THAN TREE DOLLAR BILL(mais falso que nota de três dólares).

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

FICHA SUJA FORA, JÁ!

O Supremo Tribunal Federal julgou ontem uma ação onde Jarbas Barbalho pedia a não aplicação da Lei da Ficha Limpa (ou Suja) nas atuais eleições. O tese é a de que a lei não pode retroagir.Não posso deixar de dar minha opinião.
O STF teve empatada a votação, ou seja, cinco a cinco. Acontece que normalmente a Corte Suprema é composta por 11 Ministros. Há pouco tempo tivemos a aposentadoria do Ministro Eros Grau. Com isso, o Excelso Pretório restou com uma composição par, o que não é recomendável.
Após  empate, foi posto em votação se o Tribunal julgaria ou não, pois o empate por si só não resolveria o caso.O Tribunal decidou que decidiria naquela assentada.
Finalmente, por obra e graça do Ministro Celso de Mello, o decano do Tribunal,  foi apresentada a tese de que, e não havendo o autor da ação conseguido alcançar a maioria dos membros do tribunal, ou seja,  mais da metade o recurso deveria ser julgado improcedente ou não provido. O Tribunal por 7 votos a 3 acolheu a tese de Celso de Mello, mantendo assim a decisão do Tribunal Superior Eleitoral que mandava aplicar imediatamente a Lei da Ficha Limpa(ou Suja). Com isso a eleição de Jarbas Barbalho como Senador estava anulada por nulidade de sua candidatura.
Vejo no episódio duas posições: a primeira, é que  juridicamente não pode a lei retroagir para condenar alguém. É uma questão de segurança jurídica. Se não havia lei, e eu transgredi, poderia não tê-lo feito se a proibição fosse pré-existente, e portanto não seria punido; a segunda, é que a lei tem uma força moral incrível, e realmente há muito estávamos precisando dela.
A lei está fazendo o papel que o eleitor brasileiro não quer fazer. Os nossos eleitores elegem tudo quanto é safado; reconduz quem foi cassado; elege réus confessos; prestigia quem é protótipo do mal político.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

TIRIRICA

Existe um processo contra a eleição do palhaço Tiririca. A acusação é de que ele seria analfabeto, e que teria forjado a prova de ser letrado.
Deixem o Tiririca em paz. Ele teve milhões de votos. Certamente milhões de "tiriricas" votaram nele. O Parlamento é reflexo da nação. Ele é representativo. 
Milhões de "lulas" votaram em Lula, assim como milhões de "dilmas" votarão em Dilma, e milhões de "serras" votarão em Serra. Querer impedir tal fato é pura hipocrisia.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

ROMA, CAPUT MUNDI, REGIT ORBIS FRENA ROTUNDI*

Nesta viagem que estou contando aos meus poucos leitores, estivemos em Roma. Como não se pode ir a Roma sem ver o Papa, fomos ao Vaticano, mas não vimos o sumo pontíficie. Primeiro, porque não fomos no dia certo; segundo, porque não sei se realmente era importante ver o papa.
Só vi um Papa em minha vida que foi João Paulo II, o grande Papa Polonês. Se ele foi o Papa de minha vida, estou bem servido foi uma grande pessoa. Não foi à toa que na frente de seu túmulo fiquei emocionado, fato que somente aconteceu também diante do túmulo de outra criatura grandiosa que foi João XXIII.
O Vaticano não chegou a me decepcionar, mas eu imaginava muito maior do que é. A Praça de São Pedro eu pensava muito maior, mas é menor que a grande praça central do Santuário de Fátima em Portugal, por exemplo.
Vou aguardar algum tempo ainda para verificar se voltei mais religioso do que fui. No momento tenho grandes dúvidas.

(*Roma, capital do mundo, governa as redeas do orbe redondo. Trata-se de inscrição gravada na coroa de ouro cravejada de brilhantes mandava fazer por Deocleciano, a qual também, mais tarde passou a constar das moedas do Senado Romano)

UMA BICA, SE FAZ FAVOR.

Pois cafezinho em Portugal é bica, ou biquinha. Contaram que como o café era considerado muito amargo, as pessoas diziam BEBA ISTO COM AÇUCAR, abreviadamente BICA.
Pois a bica é muito cara em Portugal,  daí que a primeira vez que pedi uma bica, se faz favor, recebemos uma xícara comum igual as daqui, servida em qualquer café de Porto Alegre. Só que fui olhar a xícara e tinha um dedo de cafezinho no fundo. Achei que era engano, que o garção ( ou Se Faz Favor) tinha se enganado e me dado uma xícara servida que tinha sobrado um restinho no fundo. Nada disso, era a bica mesmo.
Só para salvar a pele de minha gente: na Itália também tomamos cafezinho do mesmo tamanho e preço.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

GAY PORT

Estava conversando com minha filha Gabriela hoje pela tarde. Perguntei a ela se estava em Rio Grande ou Pelotas. Ela me respondeu em tom de brincadeira que estava em Big River.
Disse para ela: pior eu que estou aqui em GAY PORT (ou GAY HARBOUR).
Lembrei de um amigo que ao ser questionado por mim onde passaria as férias respondeu:
- SEA AND LIGHT.
Fica pensando: não conheço esta praia, onde será?
Até que o Tico e o Teco se encontraram e eu entendi a ironia: MARILUZ!

QUE INJUSTIÇA!

Está imperdível a coluna de Guzzo na revista veja desta semana.
Ele fala dos ex-presidentes. Conta que na verdade nenhum deles quer deixar o poder. Por eles ficariam para sempre aboletados na cadeira.
Conta que, nas cerimônias de transmissão do cargo, eles fazem  todo o esforço para demonstrar ao público que aceitam de boa graça o fim de seu período na presidência.
Diz Gusso: “eles acham que a regra de tempo fixo para mandatos só é aceitável em relação aos outros.”
Como diria gurizada: eles se acham. Segundo ele, Lula teria dito que na vai “passar o bastão” porque o “bastão é do povo”. Conta que o nosso líder deu para se comparar a Jesus Cristo, sendo que as derrotas de seus adversários seria uma verdade “vingança de Deus”.
Resumindo Lula estaria achando que é uma tremenda injustiça a necessidade de deixar a presidência.
Sobre a eventual sucessora diz que não demorará a se acostumar com a força de sua própria caneta, passando a pensar em si, deixando de passar os anos tendo como prioridade o bem-estar de seu mentor e antecessor.
Um ex-presidente da república – Aureliano Chaves – certa ocasião nas páginas amarelas da Veja disse que todo o governante acha que não precisa ser substituído, pois é bonzinho, por que mudar se ele está tão bem? Por sinal o velho comandante cubano sempre disse isso.
Basta olhar o semblante do nosso presidente para ver que ela não está nada confortável neste papel de autor fim de festa.
Teremos muita diversão pela frente.

UMA VIRGEM E UM ESCORPIÃO NO VELHO MUNDO – TOMO X

Falamos a mesma língua? É claro falamos português. A última flor do Lácio, como diria Olavo Bilac: és ao mesmo tempo esplendor e sepultura...
Acho que, na verdade, por aqui se fala um dialeto, vejam só a comparação:
- fila – bicha
- ônibus – autocarro
- trem – combóio
- terno – fato
- menino – puto
- injeção – pica
- camiseta de futebol- camisola
- café – bica
- cafezinho- biquinha
- burro- calhau
- bonde- elétrico
- gramado – relvado
- pedágio- portagem
- pedestre – peão
- sanduíche – sandes
- sanduíche de filé – prego
- escanteio- tiro de esquina
- goleira – moldura
- gol -  golo

domingo, 24 de outubro de 2010

UMA VIRGEM E UM ESCORPIÃO NO VELHO MUNDO - TOMO IX

Cada vez que viajo para países civilizados, vejo aquela pilha de jornais, enfileirados cinco ou seis, e uma caixinha no lado. Significa que o cidadão vai ali pega o jornal põe o pagamento na caixinha, inclusive fazendo o troco se necessário for, fico pensando como seria aqui no patropi.
Levariam todos os jornais sem pagar; pegariam toda a grana da caixinha, e por último levariam a caixinha.
Se alguém acha que seria diferente me escreva, pois guardarei no meu arquivo chamado Velhinha de Taubaté.
Em alguns lugares,  saquei dinheiro em caixas eletrônicos fixados em paredes comuns de prédios. Não tive qualquer receio de fazer o saque mesmo em hora avançada da noite.  Algo que não se pode nem pensar por aqui. Deve ser muito ruim morar num país  onde se pode sacar dinheiro no meio da rua a meia noite.

POR AQUI É IGUALZINHO

Embora aqui em casa tenhamos a assinatura de três jornais locais, nos fins de semana, não raro, compro alternadamente o Estadão (O Estado de São Paulo) ou a FOLHA ( A Folha de São Paulo). Foi assim que com imensa satisfação li algumas matérias na edição deste domingo. Por que digo isso? Alguns artigos confirmam coisas que venho dizendo a exaustão aqui neste meu modesto blog.
Vejam o que diz, por exemplo, Fernando Canzian: "O Brasil só sustenta o atual nível de crescimento porque tem uma economia aberta, reservas altas (que custam uma fortuna)  e um déficit crescente em suas transações com o resto do mundo.  Mais importante: o mundo rico está em crise, com juros no chão. Isso leva capitais a fluírem para países irresponsáveis fiscalmente e com juros elevados, nosso caso. Neste ano, o Brasil precisará de mais de US$50 BILHÕES em dinheiro de fora para fechar suas contas, arrombadas por importações que crescem rapidamente para suprir a voracidade da demanda interna. Nesse ritmo, já há quem projete a necessidade de financiamento de US$100 BILHÕES em 2011. Na superfície, tudo parece bem. Isso já aconteceu outras vezes."
Tratei deste assunto algumas vezes, inclusive na semana passada.
Por sua vez, Eliana Cantanhêde, sobre Lula diz: " Bastou a eleição de Dilma ser dada como certa no primeiro turno, e lá foi Lula, vermelho, com ar de ódio, xingar a imprensa e conclamar o extermínio de adversários...Na reta final do primeiro e do segundo turno, Lula, com seus excessos, mais prejudicou do que ajudou Dilma. Quanto mais atua assim pela sua candidata, mais trabalha contra a própria imagem. Governos e eleições passam, a história fica. "
Falo eu: Lula não é PT, Lula é Lula. Lula não tem ideologia. Ele leva tudo que entende ser contra ele como assunto pessoal. Assim não tem tranquilidade para enfrentar uma campanha eleitoral encardiada. Já tenho dito isso aqui um monte de vezes.
Agora, vejam , o que diz nada mais nada menos do que CARLOS HEITOR CONY: " Lula abdicou do seu dever de presidente de todos os brasileiros... O que salva o PT é que seu chefe máximo não tem vocação para tirano. Admiro Lula e lamento que ele esteja saindo da Presidência da República, em que se deu tão bem, para, embora vitorioso, vestir a carne, a pele e o grito de um irritado cabo eleitoral."
Para encerrar o assunto FOLHA e me gabar de minhas previsões vejam só o que uma reportagem fala de Obama: o título é  EX-OBAMISTAS SE MOSTRAM FRUSTRADOS.
Quando da eleição eu fiz alguns textos falando que os eleitores de Obama ficariam frustrados em pouco tempo. Pois não deu outra, conforme se pode ver pela reportagem da Folha.
Diz Charles Norwood, um jovem negro do Harme, New York City: " Nosso sistema não é feito para manter um partido no poder indefinidamente, mas os políticos parecem agir para isso. É desanimador."
Mr. Norwood, sabe que por aqui é igualzinho?

ESTOU ENXERGANDO OS QUATRO CAVALEIROS

Qualquer pessoa medianamente inteligente sabe que no ano próximo anoteremos problemas em nossa economia. Após oito anos de calmaria que coincidiram, para a sorte do Lula,  com o seu governo. O mundo passou por raras turbulências que não chegaram a nos afetar.
A economia, como tudo na vida, é formada por círculos. Em economia eles variam muito, mas a maioria se dá de dez em dez anos.
Passamos por uma face onde o capital internacional foi abundante e barato para entrar nos próximos e imediatos tempos de falta de recursos nos mercados globais. A tendência, então, é que os capitais volátis que invadiram o Brasil a partir da alta taxa de juros que temos aplicado nos últimos anos, se escafedam do país. Se eles forem embora aos poucos temos uma chance de ir nos almodando aos novos tempos, se sairem de uma vez estamos falidos.
Imagine: você tem uma empresa, mas não tem capital próprio para desenvolver as suas atividades (capital de giro), e você vive, então, de dinheiro que lhe são emprestados por bancos com os quais obviamente você mantém relações negociais. De uma hora para outro, no entanto, estes bancos resolvem cortar suas linhas de crédito. Você não tem como honrar seus compromissos, não consegue pagar os insumos que adquiriu, não consegue encomendar novos, logo não tem contratos novos, logo estará falido.
O pior que o grande causador deste problema já estará fora do governo. Se o eleito for Serra dirá: não disse que não poderiam mudar o que está certo? Se for Dilma, dirá ela se esforçou, mas tenho que administrar pessoalmente para as coisas darem certo. É como o dono do Cassino que ganha sempre, mesmo que alguém eventualmente tenha dado sorte.
O nosso país é formado por uma maioria de pessoas que não tem a mínima noção destas coisas. Tende a acreditar somente naquilo que está na sua frente. Principalmente a turma que ganha sem trabalhar.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

UMA VIRGEM E UM ESCORPIÃO NO VELHO MUNDO - TOMO VIII

Os trens, ônibus e metrô em Portugal, Espanha e Itália não têm fiscalização permanente para o pagamento da passagem. A pessoa entra no coletivo e tem que registrar sua viagem num equipamento. Vezes em quando, somente, é que entra um fiscal e pede o tiquete registrado. Se o cristão ( ou não) não tiver feito o registro, terá de pagar uma multa equivalente a um bom número de passagens. Daí que ninguém deixa de fazer o seu registro ou autenticação.
Durante o tempo que por lá estivemos somente assisti a um rapaz se atrapalhar com uma fiscal por não ter feito a autenticação.
Os leitores têm vinte e quatro horas para tentar adivinhar a nacionalidade dele.

JÁ PROJETEI MINHA ARCA

Em qualquer democracia do mundo,  a alternância no poder se dá com muita tranquilidade. Na Inglaterra,  se diz que nada mais parecido com um conservador do que um trabalhista no poder. Nos EUA, os democratas assumem depois de 8 anos de republicanos, trocam meia dúzia de funcionários e o "status quo" garante a governabilidade.
Por aqui,  o PT empregou toda a petesada com altos salários e não tem como deixá-los desempregados, daí a luta insana para se manter no poder. Imaginem Serra eleito: milhares de sindicalistas tendo que arrumar novas colocações.
Pouco gente se deu conta mas estamos vivendo a república sindicalista sonhada por Jango.
O sul,  grande parte do sudeste e alguma parte do centro-oeste já se deu conta, mas o nordeste está afundado no sonho petista, e não consegue acordar. Corremos o risco de ver o nordeste eleger a dona Dilma.
Já andei nas madeireiras da zona sul vendo o preço de um bom estoque para tentar construir uma arca, pois acho que vou precisar dela.

UMA VIRGEM E UM ESCORPIÃO NO VELHO MUNDO- TOMO VII

Em Portugal alugamos um carro Citroen C3. Fomos de Lisboa, entrando e saindo de praias e cidades, até a cidade do Porto no norte do pais. Gastamos somente um tanque de gasolina, a demonstrar não só como o Citroen é econômico, mesmo com a utilização do ar condicionado, mas também a qualidade da gasolina ou gasóleo como eles dizem por lá.
O preço da gasolina é de gira por volta de um euro e vinte centavos, algo como R$2,88.  Você também pode escolher uma gasolina mais barata com menos octanas ou outra mais cara com menos octanas. Sei que é semelhante ao preço daqui, mas devemos levar em conta um fator muito importante: Portugal não produz nada de petróleo.
Assim, fico me perguntando: qual a vantagem do povo brasileiro em ter superávit em petróleo? Qual é a vantagem de O PETRÓLEO É NOSSO?

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

BRONCA À VISTA

Há muito tempo venho dizendo que estamos nos encaminhando para o caos econômico. Infelizmente, devo estar certo, pois já tenho lido em alguns jornais do pais, ainda timidamente, algumas de minhas teses sobre economia.
A primeira delas: a violenta valorização do real se dá face a entrada maciça de dinheiro do exterior, a busca de juros extremamente altos. Estes dólares buscarão outras paragens se aqui deixar de ser interessante. A valorização do real torna nossas exportações caras e nossas importações baratas. Isto estimula a entrada de mercadorias, sobretudo as manufaturadas, em detrimento da industrial nacional. Felizmente o setor de serviços tem compensado esta perda na indústria. Até quando não se sabe.
A segunda, o governo face a entrada maciça de dólares tem comprado bilhões de dólares que estufam nossas reservas e tem um custo interno muito grande. Este custo interno paga 12 por cento de juros ao ano. Com isto também aumenta a dívida interna que já encosta nos 2 trilhões de dólares.
A terceira, o pais não pode continuar a pagar juros altos para rolar a dívida interna e honrar a dívida externa. É isto mesmo, a dívida externa não foi paga como apregoam os petês. Ela ainda existe. O que foi pago e adiantadamente, numa manobra burra foi o FMI. Digo burra por que o juro do FMI é o mais barato do mundo. Quem paga credor barato para ficar com credor caro não é nada inteligente.
O governo dos petês aumentou violentamente os gastos públicos, incluindo o número de funcionários públicos. Para manter este aparato será necessária uma maior arrecadação, o que significa aumento de impostos.
O que nos tem salvado nos últimos dez anos são os ventos favoráveis à economia mundial, o que parece estar chegando ao fim. No ano passado, tivemos uma zona de turbulência, que foi segurada pelas reservas pesadas acumuladas. A marola durou pouco. Como nos comportarem diante não de uma pequena agitação, mas de uma grande bronca mundial não posso prever.

Arquivo do blog

QUEM É ESTE ESCORPIÃO?

Minha foto
PORTO ALEGRE, RIO GRANDE DO SUL, Brazil
EU E MINHAS CIRCUNSTÂNCIAS