segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

RINGUE 12

A minha família era o meu pai, a minha mãe e minhas duas irmãs, mais eu, como diriam os baianos. Era um dos anos do começo da década DE 60 do século passado. Iniciávamos uma caminhada no interior do município de Viamão, a partir de nossa casa de madeira. As ruas não tinham calçamento. Lá íamos nós: meu pai e minha mãe e nós, os filhos, espalhados pulando pela rua. O destino era a casa de um conterrâneo nosso (São Gabriel), chamado Valdor. O objetivo era indisfarçável: ver um programa na televisão.
O programa hoje seria considerado brega, pois se tratava da chamada luta livre. Para quem não sabe do que se trata, é uma luta num ringue, igual ao boxe, onde os contendores se agarram de tal sorte que um possa imobilizar o outro, ou que o mesmo desista ou desfaleça. Algo parecido com a luta greco-romana das Olimpíadas.
Na verdade, era o programa da moda, pois todo o mundo que tinha televisão, e os televizinhos como nós, assistiam torcendo como se estivessem numa campo de futebol.
-Dá-lhe Scaramuche; dá-lhe Fantomas... Eram os nomes da moda. Estes os bonzinhos e tinham os maus como Romano.
Terminado o programa, voltávamos para casa. Lá pelas 11 horas da noite. Hoje, não dá para pensar em atravessar uma vila no interior de Viamão sem ser assaltado. Naquele tempo certamente é a única vantagem em relação a hoje. No restante tudo era pior.
Acho engraçado que as pessoas falem desta época com saudade. É uma bobagem grande, pois as únicas vantagens são a segurança como já disse, e o fato de que éramos mais moços.

2 comentários:

maria_ivanir disse...

Programão dos sábados...Lembro bem desta época,éramos crianças bem educadas.O que não acontecia com o filho do dono da casa que trocava de canal quando bem entendia,lembra?
Depois passamos a ver as lutas na casa do Seu Raimundo,sala cheia, gente fina.Até termos a nossa que era desligada as 22h,lembra disto tbm? Realmente..saudades ..só da nossa juventude.A maior realização quando ficávamos com a tv ligada até madrugada,isto na nossa própria casa,já casados, hehehe

Ivone disse...

Emoção!Esse é o sentimento certo quando se lê um assunto assim!Saindo a noite assim pelas ruas imagina!Legal relembrar assim!bjs

Arquivo do blog

QUEM É ESTE ESCORPIÃO?

Minha foto
PORTO ALEGRE, RIO GRANDE DO SUL, Brazil
EU E MINHAS CIRCUNSTÂNCIAS