domingo, 12 de abril de 2009

OSNIR

Eu nasci José Osnir. Família pobre, mal nasceu o guri e já virei Zé. Bem(well), Zé pequeno é Zezinho. Assim fiquei conhecido na minha terra, São Gabriel. Tinha uma vergonha danada de ser chamado de Zezinho.
Nunca me causou embaraço ser chamado de Zé, principalmente devido à falta de acompanhamento, pois geralmente ao Zé vem agregado um qualificativo identificador. Tem o Zé Do Trator; o Zé Barbeiro, e o Zé da Máquina, mas eu não tinha nada anexado. É verdade que houve pelo menos uma tentativa, a do Delmar S., um querido colega, que atualmente passa por situação de saúde bem difícil, o qual juntou ao Zé a cidade de Viamão, onde eu morava quando ingressei no ofício. Ainda bem que não durou muito, e todo mundo - tal como na escola - me chamou e me chama de Osnir.
Osnir era um nome muito raro, hoje nem tanto, já existem muitos por aí. Há até outro José Osnir, com o qual tentei me corresponder, mas ele nem ligou para mim. Estivemos na mesma sala de aula para um concurso em Santa Catarina, mas como tinha o precedente negativo, nem procurei saber quem era.
Fui buscar a origem do nome e encontrei que deriva do hebraico, significando Deus te ouviu.
Pesquisando nas ciências esotéricas encontrei que as pessoas com este nome tendem a adorar a família, ser responsáveis, gostar de resolver problemas alheios, se emocionam com situações; não são vingativos, mas podem ficar anos sem falar com quem os ofendeu; têm jeito de bondosos, e principalmente bons conselheiros. Acho que sou mais ou menos assim mesmo, fora os defeitos é claro.
Ter um nome diferente tem suas vantagens: por exemplo, se eu me chamasse Mário, perguntarem qual Mário? (hehehe). Dizendo Osnir todo mundo sabe quem é. É como se fosse uma marca registrada.
O chato é quando surge alguém famoso. Pois, não é que existe um cantor chamado Osnir Alves. O chato é que se trata de um cantor sertanejo, e eu odeio música sertaneja. Nada contra o rapaz, que pode até ser muito bom no seu estilo, e pode ter – como tem – uma legião grande de fãs, mas bem que poderia ser um cantor de tango, MPB, Bossa Nova, e até Rock ficaria bem, mas sertanejo?
A última que eu descobri, então, HAMBURGUER OSNIR. É uma rede e fica em São Paulo. Até gostei das fotos, não é um lugar qualquer não, é até chique. Não é só lanche, tem Virado à Paulista, Feijoadinha Light e Filet de Peixe com arroz à grega, sendo cada prato por R$23,90.
(Um parênteses: Feijoadinha Light? Feijoadinha já é uma tentativa de encobrir as toneladas de calorias. Mas, light com linguiça, paio e outras mumunhas?).
Bem que podia ser uma empresa de aviação: OSNIR AIRWAYS; ou uma empresa de petróleo OSNIR OIL CORPORATION, mas Hambúrguer?
Estou pensando em entrar na Vara dos Registros Públicos e mudar meu nome, talvez acrescentando as letras que voltaram à língua portuguesa. Quem sabe HOSNYR? OSNIREWSKY ou OSNITOV, para agradar meus amigos de esquerda? OSNIRÃO, para mostrar que sou de São Gabriel?
Poderia também mudar o pré-nome e modernizá-lo: quem sabe JOSEPH ou YOUSSEF?
Já sei: MAIQUEL OSNIR, em homenagem ao MICHEL JACKSON.
Para encerrar, quem sabe eu me lanço na política e mudo para JOSÉ LULLINHA OSNIR? Quem sabe meu ídolo LULA LÁ me ajuda?

2 comentários:

Ivone disse...

SÃO DUAS COISAS QUE NAO TIVE O PRAZER ,UMA DE TER UM APELIDO,OUTRA DE NÃO TER MAIS UM NOME,SER SÓ IVONE MESMO !ACHO LEGAL TER DOIS NOMES!DEVE SER POR ISSO QUE NÃO TIVE!heheheheh!!TEU NOME EU CONHEÇO MAIS GENTE QUE TEM,AQUI MESMO TEMOS UM AMIGO OSNIR QUE TAMBÉM TEM DOIS NOMES CARLOS OSNIR E É CHAMADO DE CARLOS!LEGAL!

maria_ivanir disse...

Pior é encontrar pessoas do sexo oposto com o mesmo nome e eu tive esta experiência nada legal.

Arquivo do blog

QUEM É ESTE ESCORPIÃO?

Minha foto
PORTO ALEGRE, RIO GRANDE DO SUL, Brazil
EU E MINHAS CIRCUNSTÂNCIAS